30 de abril de 2012

O Espião [Resenha #049]

O_Espião

 

 

 

Sinopse: É 1908 e acumulam-se tensões internacionais enquanto o mundo caminha inexoravelmente para a guerra. Após um talentoso projetista de canhões de couraçados morrer em um aparente suicídio, sua filha, angustiada, recorre à lendária Agência Van Dorn para limpar o nome do pai. Van Dorn põe seu principal investigador no caso, Isaac Bell, que logo percebe que as pistas apontam não para suicídio, mas para assassinato. E quando se seguem outras mortes mais suspeitas, fica evidente que alguém — um ardiloso espião — está orquestrando a eliminação das mentes tecnológicas mais brilhantes... Mas isso é apenas o começo.

Me sinto em casa lendo romances policiais. Poirot, Tommaso, Miss Marple, Dill, Maigret, Tommy e Tuppence, Cole,  e muitos, muitos outros, sempre foram grandes companheiros de aventuras. A possibilidade que o gênero policial oferece ao leitor, permitindo que ele avance nas investigações juntamente com o desenrolar dos acontecimentos, e às vezes, mas só às vezes, descubra antes do detetive o culpado, faz dele uma de minhas leituras preferidas. O Espião é um belo exemplar do gênero. Nunca havia lido nada do Clive Cussler, segundo a Wikipédia, ele escreve diversas série simultaneamente, em parceria com diversos autores, então ficara difícil dizer de quem é o mérito maior por “O Espião”, então vou tratá-lo da maneira como é: uma obra conjunta, escrita com Justin Scott.

Para começar, nos romances policiais, considero os detetives tão ou mais importantes que o enredo. Construa um detetive chato e eu não o lerei. Cada detetive tem que ter um charme especial, algo que o faça diferente em um universo de colegas de profissão que habitam a literatura policial, e, neste ponto, Isaac Bell, o protagonista de “O Espião”, se sobressai, pois é diferente da maioria deles. Estou acostumado com os detetives clássicos do noir, como Philip Marlowe, caras do tipo que adoram um trago e vendem o almoço para ter o que comer no jantar, coisas assim. Isaac Bell é o oposto. Ele toma champanhe, ele nada em dinheiro, ele dá gorjeta de 10 dólares em moedas de ouro lá nos idos de 1900 e pouco. É algo que foge a realidade que o gênero policial – e também de espionagem – sempre representou para mim; e só recebemos uma explicação disto, tanto dinheiro em um bolso só, em um diálogo para lá da metade do livro.

Claro que Bell é sedutor como todos os bons detetives devem ser – exceto Poirot, que não é média para ninguém, pois é incomparável – mas até mesmo essa beleza loura estonteante incomoda. Culpa do autor? Claro que não, foi apenas uma questão de eu me habituar ao cenário que me era oferecido. Acostumado com a Los Angeles úmida nas madrugadas, e bares escuros e cheirando a bebida barata, os salões de grandes hotéis e vagões-restaurantes de trens luxuosos me assustaram um pouco, mas, admito, combina perfeitamente com um livro onde a espionagem é tema principal. Bell é diferente de seus colega, e tudo o que é diferente assusta um pouco.

Agora, o que me deixou bastante incomodado foi o fato de “O Espiãoser o terceiro livro da série, e não o primeiro. Eu prezo pela ordem cronológica. Assim, não entendemos de primeira o tamanho da Van Dorn, um grande escritório de detetives particulares onde Bell trabalha, tampouco ele mesmo. As pessoas temem a Van Dorn mais que aos policiais, e não só pelo simples fato de que aqueles não se corrompem, ao contrário destes, mas porque entendem o peso do nome. Ao começar a ler o livro, você subentende que a Van Dorn é um grande escritório, com muitos recursos para operar, mas isso parece forçado, que os autores lhe atribuem um tamanho maior do que realmente tem. E se continuar desenvolvendo esta ideia volto ao ponto de elaborar uma comparação com os clássicos do noir, onde os detetives trabalham em uma sala minúscula, pobre, e com o aluguel atrasado. Se a editora tivesse optado por lançar o primeiro livro acho que teria sido uma decisão mais acertada, e o leitor estaria mais intimamente ligado com Bell – que é bastante carismático depois que se entende sua figura – a Van Dorn e seus detetives.

Mas o livro é muito bem construído, tem um vilão diabólico como poucos, inteligente, sagaz, e dez passos à frente do destemido detetive durante quase todo o tempo. Ele não tem um rosto, mas sua presença é tão marcante que você começa a conjecturar quem ele é, e acaba percebendo que a dupla de autores dispôs o texto, e contou sua estória de tal forma que ele pode ser qualquer um, exceto o próprio Isaac Bell. Poderia até mesmo ser a bela diretora de cinema, namorada de Bell. Mas, se há uma coisa que Cussler e Scott não são, são óbvios.

 

O Espião: Uma Aventura de Isaac Bell (The Spy, 2010Tradução de Henrique Amat Rego Monteiro) Clive Cussler e Justin Scott – 416 páginas, ISBN 9788563219985, Editora Novo Conceito. [Compre no Submarino]

{B+} Editora Novo Conceito

Falando em romances policiais e ordem cronológica, a Tábata, do Happy Batatinha, criou um evento muito bacana, o Projeto Agatha Christie, onde deve-se ler todos os livros da Ranha do Crime seguindo a ordem de publicação. É uma excelente maneira, inclusive, de acompanhar a evolução do escritor – e que leu os primeiros de Christie, e, por exemplo, O Caso dos Dez Negrinhos, consegue enxergar isso com facilidade. Clique aqui para saber mais sobre o projeto.

48 comentários:

  1. Nossa, eu não tinha a menor ideia de que este era o 3º livro da série, já ia comprar e achar que tava tudo certo, os primeiros livros não tem publicados aqui no Brasil? Não gosto de ler nada fora de ordem. Estava ansiosa pela sua resenha desse livro e não me decepcionei.

    Estou lendo O espião que sabia demais, já leu?

    Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ágata, você consegue ler e entender a história numa boa mesmo sem ter lido os outros, que, aé onde sei, não foram lançados por aqui, só acho que entenderíamos melhor todo o "universo" de Bell se tivéssemos sido apresentados a ele desde o início. Mas é um bom livro, tenho certeza de que gostará dele.

      Ah, ainda não li o "O Espião que Sabia" demais, mas já anotei a dica aqui ;)

      Abraços.

      Excluir
    2. Ok então... acho que vou ler sem ler os anteriores mesmo!

      Em breve terá resenha de "O Espião que sabia demais" lá no blog. ;)

      Tudo Tem Refrão

      Excluir
  2. Eu não gosto de romances policiais ou suspenses, li os clássicos para ver se gostava, mas descobrir que não rola, essa coisa de ir a caça de assassino, descobrir quem matou não me atrai o suspense me tira o foco, é uma tristeza.

    As vezes acho que isso tem haver com minha formação como leitora, lendo Machado de Assis e uma série de romantistas do século XIX e os existencialistas Aldous Huxley, Kafka e etc. eternamente agarrada com Fernando Pessoa... Não houve espaço para coisas leves na minha adolescência, acho que por isso eu amo literatura de massa tem amigo que diz que é adolescência frustada kkkk

    De toda forma, como sempre, vc soube ser franco sem desvalorizar o livro, isso é uma arte, eu tenho que aprender a fazer isso com as pessoas e arrumar menos confusão rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pandora, sempre fui muito fã do gênero, ou muito me engano ou meu primeiro foi "Sócios no Crime", da Agatha Christie; quando ainda era bem moleque. Mas é questão de formação mesmo, a gente acaba filtrando assim aquilo que curte ou não. E sempre tento dar minha opinião sem bater tanto, meus amigos já me acham chato, se começo a falar muito mal eles me mandam para forca.

      Grande abraço ;)

      Excluir
  3. Luciano
    Passei para deixar o meu bom dia e volto para ler sua resenha depois que terminar de ler O Espião e fizer a minha resenha OK?

    Estou acompanhando intensamente o detetive Isaac Bell e não tenho como tirar a minha atenção agora. Só posso dizer que estou amando demais.

    Beijos e bom feriado
    Irene

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irene, fico esperando para ler o que achou ;)

      Excluir
  4. Que bom ler uma resenha positiva sobre esse livro. Eu adoro livros de detetive, mas como sou fã incondicional de Sherlock Holmes, meu padrão de exigência costuma ser alto demais, e acabo me decepcionando com muitos livros do gênero. Mas, com sua resenha esclarecedora, acho que vou voltar na livraria e comprar esse livro sim. Não sabia que a série não estava em ordem cronológica, a editora poderia corrigir isso, né?

    Abraços

    Lu Tazinazzo
    http://aceitaumleite.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lu, eu preferiria que estivesse sendo lançada em ordem cronológica, ficaria mais agradável. Mas é possível ler "O Espião" sem problemas, o que persiste é aquela sensação de ter pego o bonde andando, sabe? Espero que goste da leitura ;)

      Abraços.

      Excluir
  5. Terceiro livro?
    OPA, parei por aqui...
    Deixa eu saber algo sobre os dois primeiros pra pegar a ordem!

    Selene Blanchard
    Blanc – ModaeEu.blogspot.com – TEM PROMOÇÃO COM BlackBerry,e outras duas especiais.
    Espero sua visita!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Selene, também preferia que fosse em ordem cronológica ;) Facilitaria tudo né, rs.

      Excluir
  6. Como me interesso por literatura policial, favoritei essa resenha para lê-la com calma assim que tivesse um tempinho livre. Tua resenha, Luciano, como é de praxe, deixou-me bem instigado; só uma pena que os dois primeiros livros da série ainda não foram lançados, pois também não me apetece ler tais obras fora da ordem cronológica.

    Opa, identifiquei-me com o perfil de leitora da Pandora, hehe, parece que somos compatíveis literariamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Jorge! Esse fato de o livro não ser o primeiro me incomodou. Sabe, você tem que ler o blog da Pandora, dá uma passada por lá, tenho certeza de que vai gostar ;)

      Excluir
    2. Dei uma olhada básica no blog dela um dia desses, e gostei do que li, inclusive até psicologicamente somos parecidos (essa é uma impressão de sondagem bem inicial, claro), hehe. Só falta agora disposição pra comentar. Abração!

      Excluir
  7. \o eu to muito curiosa a respeito desse livro, amo policiais, e faz um tempinho que não leio nenhum.. entaum tenho que voltar ao vicio.. a resenha ta perfeita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kézia, tenho certeza de que vai gostar de lê-lo. O Espião é um bom policial ;)

      Abraços.

      Excluir
  8. Hey cara, essa coisa de espião tem tudo a ve comigo Gostei do jeito que escreveu.

    Sabino

    ResponderExcluir
  9. wow curti muito! Parabéns pela resenha, quero muito esse livro.

    ResponderExcluir
  10. Nossa, parece aqueles livros que vc tem que parar tudo e só ler... até o final!!!
    Quero muito ler, a resenha tá otima!

    bjos

    ResponderExcluir
  11. Opa! Eu também estou acostumada com os detetives descamisados do noir e com policiais raros e sérios como o Espinosa do Garcia-Roza. Vai ser divertido ler alguma coisa diferente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sharon, então, e o Bell, ainda que rico, louro e charmoso, conseguiu prender minha atenção. Vale a pena ler ;)

      Excluir
  12. Virginia de Oliveira19 de maio de 2012 21:50

    Acho que a Novo conceito deveria ter lançado os livros na ordem, assim como você também prezo a ordem cronológica mais mesmo assim fiquei bem interessada no livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Virginia, seria bem mais agradável para o leitor ;)

      Excluir
  13. AAh, quero muito ler esse livro.
    comecei a gostar desse gênero com o mestre James PAtterson, ele escreve muito!
    Como assim esse é o terceiro livro?
    li bastante resenhas a respeito, mas não lembro de ter lido a respeito disso OMG!
    BSj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria, ainda tenho que ler Patterson para ver como é. Pois é, este é o terceiro livro da série.

      Abraços.

      Excluir
  14. Quero muito ler esse livro, gosto bastante do gênero! Pela resenha, acredito que vou gostar, mas ainda sim, prefiro esperar mais um pouco para ler na ordem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leonice, pode demorar oara que todos sejam lançados por aqui....e, ademais, é possível ler este numa boa, sem ter lido os anteriores.

      Abraços.

      Excluir
  15. oi,

    Gostei muito da resenha.
    GOsto muito desse estilo de livro..agora me surprrendeu o fato de este ser o terceiro livro e ser fora da ordem ....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Manu, também fiquei surpreso, mas é possível ler o livro numa boa ;)

      Excluir
  16. onfesso que não é meu forte livros de espionagem, mas, não digo que não leria. só afirmo que deixaria pra "mais tarde".
    Porém, gostei de como você nos apresentou, ficou aquele suspense no ar envolta de toda a trama e isso nos deixa curiosos.
    Bom, então, digo: Ei de ler, porém não agora. ^^
    Obrigada pela dica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brenda, mesmo que não agora, leia ;)

      Abraços.

      Excluir
  17. Luciano,

    O Poirot poderia ser sedutor, se ele quisesse, tá!! rsrs
    Parece ser uma tendência das editoras brasileiras lançacer livros fora da ordem cronológica. Só me pergunto: POR QUE???? O que elas ganham com isso? Será que os direitos são mais baratos? Depois de muito apanhar, hoje em dia eu pesquiso bem antes de comprar, pra não ficar a ver navios, como diria minha sábia mãezinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joelma, também não entendo a razão disto acontecer. E tem que pesquisar mesmo, já não basta a Força sigma que nos passou uma rasteira npe, rsrs.

      Abraços.

      Excluir
  18. Confesso que quando leio séries gosto de seguir a sequência dos livros publicados,porém O Espião me soa muito interessante e intrigante.Logo acho que terei que abrir uma exceção!Já está na lista de desejados.

    Fabianne

    ResponderExcluir
  19. Livro aprovado, pois faz meu gênero preferido *-*

    ResponderExcluir
  20. Terceiro ,não tinha idéia,gosto desse genero de livro mas não está entre os meus favoritos,mas gostei de como resenhou,beijinhos.

    ResponderExcluir
  21. Nossa,o terceiro!
    Mesmo assim,fiquei curiosa pra ler,estou apaixonada por livros policiais,ainda mais com mistérios e vilões super-gênios e diabólicos,e esse não pode faltar na minha estante!

    ResponderExcluir
  22. faz tempo q ouço falar desse livro, fiquei ainda + curioso pra ler!!!
    resenha mt boa, parabéns!!

    ResponderExcluir
  23. Não entendo porque os livros são lançados fora de ordem. Mesmo quando as historias são independentes é importante ler na ordem escrita porque assim percebemos o amadurecimento, ou não, dos personagens. Gostei do enredo do livro, e é bom fugir do sobrenatural as vezes.

    ResponderExcluir
  24. me interessei muito pelo livro, adoro essas coisas policiais e fiquei muito curiosa para saber sobre os outros livros.
    A capa me chamou bastante atenção e a resenha também deixou aquele gostinho de quero mais que nos faz querer ir na primeira livraria para comprar logo o livro. Amei!

    ResponderExcluir
  25. Ah fala sério...esse é o terceiro na série...mais um livro publicado fora de ordem... mesmo que a história seja independente...eu agora vou ficar extremamente curiosa a respeito dos outros rrsrs

    ResponderExcluir
  26. Parace ser bem legal o livro adoro livros meio policias com misterios !!!
    nocantodaestante.blogspot.com

    ResponderExcluir

Olá, seu comentário é muito importante para nós.

Nenhum comentário aqui publicado sofre qualquer tipo de edição e/ou manipulação, porém o autor do blog se reserva o direito de excluir todo e qualquer comentário que apresente temática ofensiva, palavras de baixo calão, e qualquer tipo de preconceito e/ou discriminação racial, estando assim em desconformidade com nossa Política de Privacidade.

Oscar