20 de julho de 2012

Apresentando a editora Companhia das Letras

Companhia das Letras

É com muita alegria que venho anunciar a nova parceira do blog, a editora Companhia das Letras. Casa de tantos mestres, como  Jane Austen, Dennis Lehane, Milan Kundera, John Boyne, Jorge Amado e Jô Soares, só para citar alguns e ser injusto com muitos outros, a editora possui um portfólio enorme, e é “minha conhecida” já há um bom tempo (temos inclusive a mesma idade, rs) e tenho certeza de que muitos de vocês também já tiveram uma de suas obras em mãos. Quando menor, me divertia buscando os livros da editora na biblioteca da escola, só para olhar os diferentes logos, me lembro da sensação de espanto que senti ao perceber que eram diferentes! Coisa de criança ;)

Sobre a editora

A Companhia das Letras foi fundada em 1986. Desde então já publicou mais de 3 mil títulos, de 1500 autores, incluindo os lançamentos dos outros selos da editora: Companhia das Letrinhas, Cia. das Letras, Companhia de Bolso, Quadrinhos na Cia., editora Claro Enigma e Penguin-Companhia.

Em 2012 foi anunciada a criação de 4 novos selos: Editora Paralela, voltada para a publicação de livros de entretenimento destinados ao grande público; Editora Seguinte, o novo selo jovem da Companhia das Letras; Portfolio Penguin, que atuará na área de negócios, política e economia; e Boa Companhia, série que reunirá, em antologias temáticas, grandes nomes da literatura nacional e estrangeira.

A Companhia das Letras evoluiu muito nesses 25 anos, mas sem perder de vista o respeito à
inteligência do leitor. Hoje em dia lança mais de 300 títulos por ano, de diversos assuntos e estilos, mas sempre com uma mesma proposta: a vontade de publicar livros que, pela qualidade do texto e da produção gráfica, sejam um convite à leitura.

Lançamentos

Lançamentos

Razão e sensibilidade, de Jane Austen (Trad. Alexandre Barbosa de Souza)
Razão e sensibilidade é o primeiro dos quatro livros publicados em vida por Jane Austen (1775-1817). Concebida em 1795 como romance epistolar, mas amplamente reformulada até 1811, quando foi editada na versão final, a história das venturas e desenganos amorosos das jovens irmãs Elinor e Marianne Dashwood já inspirou inúmeras adaptações teatrais e cinematográficas. Duzentos anos após sua primeira publicação, este clássico da ficção em língua inglesa segue apaixonando leitores com um enredo que explora temas como a virtude, o sofrimento e a redenção. Esta nova edição traz alentados textos introdutórios dos críticos e professores britânicos Tony Tanner e Ros Ballaster, especialistas em ficção inglesa dos séculos XVIII e XIX, além de notas explicativas sobre o texto, a autora e o contexto histórico.

Confissões, Darcy Ribeiro
Darcy Ribeiro foi inventor em todos os campos por onde se aventurou. Deixou em todos eles a marca de sua originalidade, seja como antropólogo, educador, político ou intelectual – no sentido mais fecundo que essas palavras possam ter.Com a exuberância que nos acostumamos a esperar dele, registrou nessas Confissões não só os enredos de um homem público apaixonado pela terra em que nasceu. Darcy expressou sempre uma recusa quase teimosa em tolerar os sofrimentos do povo brasileiro. Queria para todos as alegrias que ele mesmo pôde desfrutar.

A brincadeira, Milan Kundera (Trad. Teresa Bulhões Carvalho da Fonseca e Anna Lucia Moojen de Andrada)
Um estudante envia um cartão-postal ironizando o dogmatismo comunista. Punido com anos de trabalho braçal, ele tentará se vingar, mas não sem enfrentar uma série de perguntas: qual a relação entre desejo sexual e ódio? Seria a juventude a “estúpida idade lírica”? O que é a vingança? Por que a revolução julga com tanta severidade as brincadeiras? No centro dessa narrativa, contudo, não está a História nem a política, mas sim os enigmas da existência humana. A brincadeira é o primeiro romance de Milan Kundera, celebrado autor de A insustentável leveza do ser. Lançado na Tchecoslováquia em 1967, foi publicado pela Companhia das Letras em 1999, ganhando agora nova edição de bolso.

Diomedes, Lourenço Mutarelli
A saga que consagrou Lourenço Mutarelli como um dos grandes nomes do quadrinho nacional. Edição completa e revista dos quatro álbuns protagonizados pelo lendário detetive Diomedes, incluindo tiras e esboços inéditos.

É isso. Para saber mais sobre os títulos da editora, visite seu blog e siga-a nas redes sociais: Twitter e Facebook da Companhia das Letras e da Editora Seguinte.

6 comentários:

  1. Parabéns por mais uma parceria. Estou adorando e sei que vem muita coisa boa por aí.

    Um bom fim de semana

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Irene, por sempre estar presente ;)

      Beijos.

      Excluir
  2. Parabéns, Luciano! É merecido! E vida longa ao pontoLivro!

    ResponderExcluir
  3. Uau!

    Isso é o que eu chamo de uma parceria de luxo!

    Parabéns, Luciano, a Companhia só publica livros de alto nível, foi a única editora nacional que já me inspirou a ter uma parceria. ;]

    ResponderExcluir

Olá, seu comentário é muito importante para nós.

Nenhum comentário aqui publicado sofre qualquer tipo de edição e/ou manipulação, porém o autor do blog se reserva o direito de excluir todo e qualquer comentário que apresente temática ofensiva, palavras de baixo calão, e qualquer tipo de preconceito e/ou discriminação racial, estando assim em desconformidade com nossa Política de Privacidade.

Oscar