3 de setembro de 2012

A Escolha [Resenha #067]

A Escolha

 

 

Sinopse: Travis Parker possui tudo o que um homem poderia ter: a profissão que desejava, amigos leais, e uma linda casa beira-mar na pequena cidade de Beaufort, Carolina do Norte. Com uma vida boa, seus relacionamentos amorosos são apenas passageiros e para ele, isso é o suficiente. Até o dia em que sua nova vizinha, Gabby, aparece na porta. Apesar de suas tentativas de ser gentil, a ruiva atraente parece ter raiva dele. Ainda sim, Travis não consegue evitar se engraçar com Gabby e seus esforços persistentes o levam a uma jornada que ninguém poderia prever. Abrangendo os anos agitados do primeiro amor, casamento e família, A Escolha nos faz confrontar a questão mais cruel de todas: Até onde você iria manter o amor de sua vida?

Meu segundo Sparks. O moço, talvez o maior autor best-seller da atualidade, é conhecido por seus livros românticos com algumas doses de sadomasoquismo sentimental, que além do amor incondicional de seus leitores deixa também uma incômoda sensação de “já li isso antes…e foi o próprio Sparks quem escreveu!”. Mas se é assim, por que continuamos lendo? Por ser bom, oras.

Em “A Escolha”, acompanhamos o nascimento do amor entre Travis e Gabby. Eles são jovens, bem sucedidos, bonitos e sarados mas não tão felizes quanto sua imagem fariam supor. De uma certa maneira, penso que o autor emula em seus personagens – ao menos fisicamente – características semelhantes à sua, ou às que pensa ser, mercadologicamente falando, ideais. Tipo comercial de cerveja: todo mundo é bonito, todas as mulheres são louras e/ou esculturais, e, mesmo o carinha feio, que está ali preenchendo uma política de cotas para agradar ao Conar se dá bem ou é o engraçadinho da turma.

Pelo que li de Sparks, ele segue essa tendência: cria mundos e situações nas quais seus leitores ansiariam viver, e que de certa forma exemplificam o típico modo de vida americano: uma vida tranquila, um bom emprego, amigos leais, uma lancha para passear nos fins de semana e viagens para países exóticos durante as férias. Enfim, uma vida estável em um mundo economicamente falido. E um cachorro.

Aí me pergunto: seus livros sempre têm cachorros? Ao menos no “Um Homem de Sorte” e aqui, no “A Escolha” eles existem e são pretextos para que os personagens se aproximem: Logan tem um cão e a avó de Beth é adestradora e possui um canil. Travis tem um cão e Gabby uma cadela, e ela acredita que o cão dele engravidou a sua; e vai ter sua primeira conversa com ele para cobrar alguma atitude de sua parte.  Fiquei curioso se, em seus livros, Sparks sempre conecta os seres humanos utilizando como ponte um cão. Caso sim, é muito bonito da parte dele.

Mas, se tenho consciência de que o cara usa destes artifícios em seus livros, qual a razão de eu atribuir, novamente, uma nota alta a um livro seu? Simples: ele é muito bom no que faz! Seu texto prende, é cativante e você torce pelos personagens da mesma forma como torceu contra ou a favor de o Corinthians ser campeão da Libertadores. A facilidade que ele tem de chegar ao leitor, de conversar com ele e lhe mostrar para quem torcer é admirável, e joga para um segundo plano todas as coincidências que encontrei em seus dois livros que li: os cachorros, o familiar extremamente cativante, o namorado/ex que lutará pelo amor da mocinha, o mundo perfeito, enfim.

Travis, mocinho de “A Escolha”, ainda não encontrou uma pessoa que fizesse soar a sineta indicando que era “a pessoa ideal para casar”. Gabby muda para a casa ao lado da sua para ficar mais perto de seu namorado. Fica evidente que Gabby é perfeita para Travis, mas o fato de ela namorar é um empecilho. O que ele faz então? Os diferencia (ou seja, Travis e o namorado de Gabby) a tal ponto que seja gritante a escolha que Gabby tem de fazer: o namorado frio e emburrado, ou o vivaz e supersimpático vizinho, Travis?

Em um livro chamado “A Escolha”, fica claro que elas existem em diversos momentos, mas apenas uma ganha um artigo e inicial maiúscula. No primeiro momento, em meio a tantas outras decisões menores, como se vão conversar ou não, jantar juntos ou não, a escolha que se destaca é a que Gabby tem de fazer: decidir entre seu namorado ou Travis, e a educação opressora que recebeu de sua mãe tem um importante papel nisso, mas não da forma como se espera. Porém a escolha aqui é bastante previsível e mesmo sem ler todos sabem onde termina. O destaque fica mesmo para A Escolha.

Sparks estrutura seu texto de uma maneira tal que somos levados  a pensar que algo deu muito errado, mas todas as sugestões que tive se mostraram equivocadas. Neste momento ele faz o papel de dominador que espanca nossos sentimentos, mas continuamos firmes para saber onde aquilo vai dar, e, finalmente ao sabermos, temos a mesma sensação de quando você prende a respiração debaixo d'água e retorna a superfície buscando com todas suas forças pelo ar que trará uma sensação única de alívio.

É o clímax, e faz o livro todo valer a pena. Na minha primeira resenha de um livro seu, terminei dizendo que “Toda a simplicidade com que desenvolve a história explica a razão de ele ser tão lido. Posso ler algo mais seu sem nenhum problema.”. Esta afirmação também cabe aqui: posso ler outro livro dele sem nenhum problema – e se for traduzido pelo Ivar Panazzolo Júnior melhor ainda.

 

A Escolha, de Nicholas Sparks (The Choice, 2007Tradução de Ivar Panazzolo Júnior, 2012) 307 páginas, ISBN 9788563219299,  Editora Novo Conceito. [Comprar no Submarino]

{ B }

novo_conceito

57 comentários:

  1. Eu ainda não li Sparks, qualquer dia desses pego ele de jeito!!!

    Sei por tudo o que li escrito por quem ler seus textos, que ele é o tipo que aprendeu a lição de Shakespeare e sabe fazer uma história com amor e drama funcionar... Sei também que é o tipo de autor que faz pessoas como eu chorar rios rsrs... Tenho vontade de descobrir se ele também é o tipo que faz nascer aquele sorriso sacana no canto da boca... Putz, faz um tempo que não pego um autor que faz isso... Mas já estou divagando demais por aqui!!!

    Enfim, as vezes as pessoas falam sobre ele e me lembram o que eu falo sobre Danielle Stell e nessa hora minha vontade de ler dobra... Bem cedo ou tarde eu me encontro com ele e vou conferir!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pandora, nos momentos bonitinhos damos aquele sorrisinho sm, ou quando nos surpreendemos sendo pegos por Stark em uma de suas "jogadas".

      O texto do cara funciona e cativa. Vale a pena ler.

      Excluir
  2. Sempre tento me convencer a ler Sparks, mas simplesmente não consigo, ao menos, ter coragem para começar. O fato de ser um autor aclamado em quase todos os blogs não ajuda, porque acabo lendo detalhes demais sobre seu estilo e suas obras, o que me faz pensar que já sei a história - não é o seu caso, mas cansei de ler spoiler em alguns blogs. Um dia vou tentar, juro que vou!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também tinha o pé atrás, fui experimentar e deu no que deu. A fórmula do autor é parecida em seus livros, mas ele cria personagens tão cativantes e narra tão bem suas histórias que não tem como não se render. Vale a pena ;)

      Excluir
  3. Oi! Tive a oportunidade de ler apenas um livro de Spark até hoje. Acho que ele apresenta uma simplicidade em sua escrita que não se torna chata demais, pelo contrário o livro nos envolve. Apesar de gostar muito do autor, acho que ele poderia desenvolver mais em algumas coisas, as vezes tenho a impressão que ele foca muito na emoção... Ah, no livro que eu li também tinha um cachorro, mas ele dava mais enfoque aos cavalos. Enfim... Espero ter outras oportunidades para ler os livros dele.
    Bjs, Ruama.
    http://esquiloscorderosa-ruama.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ruama, é que sinto também. Ele sabe contar uma história e envolver, mas seria bom se desenvolvesse outros aspectos também ;)

      E mais um livro com cachorros, rs.

      Beijos.

      Excluir
  4. Eu acho incrível a sua análise dos livros, o modo como você destrincha até o fundo as entranhas do livro. Fantástico. Eu li apenas um livro do Sparks e foi Querido John, não tinha cachorro UAHUSUAUSUAUS, mas eu gostei bastante, mas depois disso, não me senti atraída para mais nenhum livro dele. Mesmo com resenhas incríveis como esta, os livros dele não me atraem mais. Acho que eu deveria da uma chance a A Escolha... quem sabe não volto a apreciar a escrita do autor?

    :) Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ágata, eu torcia a cara para o Sparks antes de ler sua obra, hoje sou seu fã - não dos mais ardorosos, mas gosto muito do que ele escreve e como o faz. Dos que li dele gostei mais de "Um Homem de Sorte", se fosse te indicar um seria este ;)

      Excluir
  5. Sou fã incondicional do Sparks..(tá, me crucifiquem de cabeça pra baixo) eu nem ligo mesmo..rs
    Mas sou uma romântica inveterada e ler Sparks traz todos os sentimentos que sempre tento manter escondidos.
    Faltam poucos livros dele para conseguir completar minha coleção.
    Ainda não li A Escolha, mas o livro tá ali, naquele montinho que só cresce nos ultimos dias.
    Não há meio de eu chegar nele para ler..rs
    Ah, acho super bacana também essa "inclusão" dos cães em seus livros. Acredito que seja uma forma sútil de sempre pregar o amor aos cães ou sua fidelidade.
    Adorei a resenha :)

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também gosto dele, mas seu romantismo sempre vem com uma punhalada básica - o que, diga-se de passagem, também acontece no mundo real. Meu montinho também está grande, mas cabe, sem problemas, mais um livro do Sparks ;)

      Excluir
  6. Oie,
    Sparks é a galinha do ovo de ouro da NC, caramba quantos livros ainda vão laçarem antes que termine o não?
    não gosto muito do que é a moda do momento!
    Enfim, sobre os livros dele, li dois um amei e o outro detestei! Tenho mais dois aqui que ainda não li inclusive um dele é esse que você resenhou, espero me sentir como você e chegar o clímax literário, pois se não, quero vou querer sabe de livros desse autor mais!

    Beliscões carinhosos da Máh-
    Felicidades nos Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até o fim do ano teremos pelo menos mais um, rs. Eu torcia a cara sem conhecer, mas foi só ler o primeiro livro pra mudar de atitude, e agora leio em problemas - e gosto muito.

      Excluir
  7. Eu acho engraçado como Nicholas Sparks tem tanto pessoas que amam seus livros quanto pessoas que os odeiam, os que odeiam dizem que são todos iguais, muito sofrimento, cachorros, morte, etc. Acho que quem ama Sparks tem uma única razão para isso, o cara sabe escrever e ponto final.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris, ele repete mesmo algumas fórmulas, mas eu gosto de seus livros por saber cativar o leitor - e fidelizá-lo - e escrever muito bem ;)

      Excluir
  8. Nicholas Sparks já te pegou de jeito e vejo que do segundo vai seguir em frente. Como fã talvez não seja a pessoa certa para estar aqui incentivando-o e ainda mais a quem tem um opinião bem definida por sua linha de leitura.

    Estou com o Escolha para ler e vou resenhar para a Vitrine de Promoções. Não abro mão de ler suas obras.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irene, também faço questão de ler os livros dele, são bem escritos e cativantes. E olha que antes eu torcia a cara ;) rsrs

      Excluir
  9. Bom, eu já sou uma das adeptas de Nicholas Sparks, adoro seu estilo de descrever os personagens de uma forma tão cativante que você acaba se envolvendo quando menos espera! Ele sabe muito bem como dosar o drama e o romance e até uns leves tons de humor fino, bem discreto, mas muito bom! Esse A escolha eu ainda não li, mas todas as resenhas que leio são positivas. E como você disse, a simplicidade dele nas histórias faz com que a gente leia seus outros livros, pois se tratam se uma leitura leve e agradável, mesmo que em alguns momentos você fique angustiado com o rumo que ele dá a história, mas no final, tudo se resolve! E esse clichê eu adoro! rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcella, o modo como ele conduz a narrativa é mesmo interessantíssimo, e prende o leitor. Também já sou adepto da sua literatura ;)

      Excluir
  10. Adorei sua resenha do Livro ,gosto desse tipo de historia que envolve um romance ,meio que dificil de conquistar mas que você tem certeza que acabara acontecendo ,adorei,bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marta, este é o jeito Sparks de ser: você quer resistir, mas não consegue, rs.

      Excluir
  11. Ainda não li essa obra do Sparks, mas vi muitas resenhas "meio termo" sobre ela. Não sei o que dizer em relação ao livro, já que ainda não tenho meus próprios conceitos, mas visando ser uma obra do Nicholas, acho que não deve ser ruim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jeni, ela não é tão boa quanto o outro livro dele que li, que foi o "Um Homem de Sorte", mas também não pode ser considerada ruim. Longe disso.

      Excluir
  12. Acho que por mais clichês que sejam os livros do Nicholas Sparks, sempre valem a pena. Os personagens cativam e as histórias prendem.
    A Escolha pode não ser o melhor livro do mundo (e não deve ser mesmo), mas parece ser um romance legal de ser.
    Sou fã do autor e darei uma chance para a obra!
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana Paula, é este o pensamento: é um livro para entreter, faze passar o tempo. Vale ler ;)

      Excluir
  13. Amo romances e Nicholas Sparks é o melhor...
    A escolha é um livro muito lindo.

    ResponderExcluir
  14. Em geral amo os livros de Nicholas Sparks... é engraçado... no geral são amores tragicos, mas mesmo assim são lindos! Ainda não li a Escolha, mas pretendo em breve... sua resenha ficou otima... adorei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiza, e como a gente sofre e mesmo assim continua a ler, rsrsrs.

      Excluir
  15. Esse é um dos meus desejados. Adoro a escrita do Sparks, mas esse processo de conquista foi lento. Achava as capas comerciais demais - ainda acho, em alguns casos. E achava q era romance clichê. Mesmo com alguns clichês - romances quase sempre têm -, como não amar suas histórias deliciosamente lacrimosas, emocionantes e inspiradoras? Como não suspirar com seus livros e torcer pelo final feliz?
    Mais um que quero muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Manu, este é o questionamento que me faço hoje, e antes torcia a cara para o autor mesmo sem ler. Hoje sou fã, não ardoroso, mas gosto muito.

      Excluir
  16. Esse aí é um que me faz chorar sempre.. tem vezes que tu sente necessidade de ler aquele livro e tem que ser do Sparks... Será que vou chorar nesse também? iaioshoas .
    O livro parece ser bom d+ *o*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andressa, posso dizer que "a escolha" é bem difícil...

      Excluir
  17. Bom n perco uma do enorme e admirado escritor,os livros dele me encantam,é cativante e emocionante como ele aborda cada tema,a capa dos livros e o titulo tb sempre chamam atenção,como n pode deixar de existir fãs dele? rsrs bom a resenha ficou ótima e agora que ler mesmo^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tamires, por mais que muitos ainda torçam a cara e digam não, não tive como resistir aos seus livros....

      Excluir
  18. Me apaixonei por essa capa pr começo de conversa, diferente das outras do Nicholas *-*
    E nem preciso saber do qe se trata para desejá-lo imensamente, afinal, é Nicholas Sparks né gente?! :D
    Mas dos novos, esse eh com certeza o qe mais desejo *-*

    ResponderExcluir
  19. Prezado Luciano, fico muito feliz que tenha gostado do livro, e agradeço imensamente pelo elogio :) É um prazer traduzir essas obras que o público tem gostado tanto, e, claro, ter o trabalho reconhecido é sempre uma recompensa em si. Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh, mas daí eu ganho o dia! Gosto muito do seu trabalho e não tive problemas com nenhum dos livros que traduziu. Todos fluíram bem e me proporcionaram experiências agradáveis.

      Parabéns pelo trabalho!

      Excluir
  20. Ouço falar tanto de Nicholas Sparks e ainda não tive a oportunidade de ler nenhum livro dele. E um dos livros que mais ouço falar e ouço elogios é esse, parece ser um livro ótimo, bem cativante e já está na lista dos que eu tenho que ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Erica, é muito bem escrito, contém a digital do Sparks nele, com uma estrutura semelhante aos demais livros dele, mas é muito bom.

      Excluir
  21. Eu não sei bem porque, mas nunca tive realmente muita vontade de ler Sparks.. não é nenhum tipo de pré-conceito com alguma coisa, mas sabe quando simplesmente não chama muito atenção?? Ainda mais no ritmo de trabalho e faculdade que eu ando. A falta de tempo acaba por não colaborar muito.
    Mas, como dizem, nunca é tarde pra tentar algo novo, certo??
    Quem que eu desenvolva por ele uma admiração como a que eu tenho pelo Zafón?
    =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariane, eu não dava muita bola pra ele não, isso até começar a ler. Daí a coisa mudou de figura, rsrs.

      Excluir
  22. Ainda não li nenhum livro do Sparks, mas com base nas boas resenhas que venho lendo, diria que foi apenas falta de oportunidade, mas as sinopses dos livros dele desperta o meu interesse logo de cara!

    ResponderExcluir
  23. Oii, tudo bem?
    Amoo os livros do Nicholas, apesar de ele deixar o final super trágico.Em todos os livros dele alguma coisa ruim acontecia.
    Quero muuito ler A escolha.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  24. Eu adoro os livros do Nicholas...
    Ainda nao li esse, o que me deixar mega triste, pq parece ser bom..
    Sempre me emociono nos livros dele e é isso que faz com que eu goste cada vez mais, já q mexe com meus sentimentos!!!

    Parabens pelo blog!

    Bjinhos

    Pam
    Meus Livros Preciosos

    ResponderExcluir
  25. To que nem voce... hesitei, hesitei, hesitei e acabei virando fã... rsrsrs... Pareceu-me que este livro é tão emocionante e conta uma história tão pura e singela quanto os outros livros dele que li...

    ResponderExcluir
  26. As obras de Sparks são cativantes , inteligentes e cheias de romance,espero que eu ganhe,amo demais os livros de 'cara' ♥
    larissa Mussato

    ResponderExcluir
  27. Não gosto muito dessa capa, mas fiquei apaixonada pelo seu post.. pois ele é simples, direto e cheio de sentimento... Bem não li muitos livros desse auto, mas o pouco que sei é que vc se apaixona sempre pelas histórias dele...

    ResponderExcluir
  28. Muito boa a resenha, parabéns!!!
    Amo os livros do Nicholas Sparks, são todos perfeitos *-*

    ResponderExcluir
  29. Boa resenha, mas não sei se consigo ler mais Sparks, parece que todas as histórias são de um jeito ou de outro parecidas... um amor um pouco dificil, vários obstáculos, as vezes, algumas mortes, um final não tão feliz....

    ResponderExcluir
  30. Amo o Nicholas Sparks, lindolindolindo *.*

    Janaina Gonçalves

    ResponderExcluir
  31. adoro o Nicholas Sparks, já li vários livros dele. agora to morrendo de vontade de ler esse

    ResponderExcluir
  32. Ansiosa pela leitura do livro eu gosto da forma que Nicholas descreve seus romances e sou um pouco contra os finais, mas são boas.

    ResponderExcluir
  33. Eu particularmente não gosto muito de livros de romances com esse sadomasoquismo sentimental, acredito que para amar alguém não é necessário sofrer tanto, porém, tenho que admitir que Nicholas Sparks escreve muitíssimo bem, esse apostou nesse gênero e se tornou um dos melhores.

    ResponderExcluir
  34. Só ouço coisas boas a respeito de Nicholas Sparks, e não tem msm como falar mal, o cara é fera, ele é demais, seus livros são otimos.
    Adorei sua resenha, eu fiquei com mais vontade de ler o livro.
    Bgsbgs.

    ResponderExcluir
  35. O autor é bom, e gosto do gênero dele, as vezes acho que é muito sofrimento, mas no final que arranca muitas lágrimas, gosto da sensação.

    ResponderExcluir

Olá, seu comentário é muito importante para nós.

Nenhum comentário aqui publicado sofre qualquer tipo de edição e/ou manipulação, porém o autor do blog se reserva o direito de excluir todo e qualquer comentário que apresente temática ofensiva, palavras de baixo calão, e qualquer tipo de preconceito e/ou discriminação racial, estando assim em desconformidade com nossa Política de Privacidade.

Oscar