26 de dezembro de 2012

Um Ano Inesquecível [Resenha #094]

Um Ano InesquecívelSinopse: Você acredita que o amor pode durar para sempre? Jesse Sienna não. O casamento de seus próprios pais era respeitável mas sem paixão; e sua própria história romântica indica que o amor queima ardentemente antes de desaparecer por completo. Então, quando seu pai, Mickey, muda-se para sua casa e parece não compreender o relacionamento superficial de Jesse com sua atual namorada, mas Jesse não lhe dá atenção. É apenas um exemplo do quão diferente eles são e fica mais evidente que ele e seu pai nunca terão uma ligação mais profunda. Mas a verdade é que Mickey Sienna conhece mais sobre amor do que a maioria das pessoas conseguem aprender na vida toda. Há mais de cinquenta anos, ele encontrou o amor mais verdadeiro que a vida pode oferecer. Ele sabe das infinitas recompensas de investir seu coração e sua alma em alguém... E conhece o prejuízo devastador de deixar esse alguém perfeito escapar. Quando Mickey percebe que Jesse não está dando valor a uma mulher extraordinária, decide que é hora de contar a história que nunca contou para nenhum de seus filhos a Jesse. Durante os meses seguintes, Mickey mostra seus momentos mais particulares e felizes para seu filho... e muda a percepção de Jesse em relação ao amor e as possibilidades de um relacionamento duradouro para sempre.

É difícil falar de relação pais e filhos sem trazer para si muito desta discussão ou, ainda, deixar transparecer nela  um pouco de nossa própria experiência no relacionamento com nossos pais. Vou tentar me policiar, já que tenho um severa tendência a “divanizar” este blog.

Jesse é o filho mais novo de uma família numerosa, nascido muitos anos depois do último filho do casal até então – seu pai já tinha mais de cinquenta quando nasceu. Como temporão, se sente desconectado do resto da família, e secretamente invejava a relação que os outros filhos tinham com o pai, assim como tinha uma tendência a se anular nas relações familiares, com quase ninguém notando que estava por ali.

Até que sua mãe falece e seu pai, Mickey, octogenário, se vê sozinho e teimoso em uma casa enorme e cheia de escadas, que exige dele grande esforço mesmo nas situações mais básicas. Após um incidente no qual quase coloca fogo no local, os filhos se reúnem para decidir o que fazer com ele.

Em um livro que fala sobre o amor mas se utilizando das relações familiares para isso, aqui é a primeira de inúmeras situações narradas nele que me fez lembrar do tradicional ditado que diz que “um pai cria dez filhos, mas dez filhos não criam um pai”. No momento em que percebem que seu pai precisará de supervisão, vemos o tradicional empurra, com ninguém querendo pegar para si a responsabilidade, e descambando para o terreno mais seguro nestes casos: uma casa de repouso.

É aí que Jesse sai de sua costumeira apatia e diz que quer que o pai more com ele.

Neste primeiro momento acreditei que o “Um Ano Inesquecível” se tratava de um ano no qual pai e filho passariam juntos, numa tentativa de recuperarem – ou mesmo criarem, quem sabe – laços que foram ignorados até ali.

Mas um filho ignora determinado laço com seu pai intencionalmente? E o contrário? Não sei, quero acreditar que não conscientemente. Mas talvez esteja me enganando, e pense assim guiado pelo tipo de relação que sempre tive com meus pais, e que bem sei que não é régua para o mundo.

E é muito fácil ser desagradável com eles. Mesmo quando sabemos que estamos errados ou que uma resposta é desnecessária nos pegamos com ela saindo de nossos lábios. Daí se sua mãe for chegada num drama você acaba de dar a ela muita munição. Neste ponto gostei da sinceridade do autor, Ronald Anthony, que não se preocupou em esculpir personagens perfeitos que se relacionem maravilhosamente. Os filhos são ausentes, os irmãos são frios, o pai tem uma língua incisiva.

Mas ainda melhor é o fato de que o autor não faz deles donos da verdade. Ninguém é tão inflexível no livro que não possa mudar – ou não queira. E, se é assim, nada melhor que a convivência para fazer com que algum sentimento frutifique. Apesar da tensão inicial, Jesse consegue passar bons momentos com seu pai, até que apresenta a ele sua namorada, Marina.

Achei Jesse um tanto quanto imaturo e chato de galocha quando se trata do namoro com Marina. Os dois sofreram grandes desilusões amorosas no passado e agora querem uma relação onde possam viver um dia de cada vez, sem grandes expectativas. Até aí tudo bem, e logo se percebe que ela é perfeita para ele, mas o fato de Jesse entrar em parafuso quando ela diz que o ama, pois, segundo ele, este amor um dia vai acabar e ele não que passar pela desilusão novamente faz dele um chato de marca maior. Assim como um fraco.

Quem em sã consciência espera ser amigo da ex? Assim, numa boa? Não estou dizendo que não possa acontecer, mas faz favor né!

Com toda sua experiência, Mickey percebe que há algo de errado com o filho em sua relação com Marina, e decide lhe contar uma antiga história, uma passagem de sua vida que seus outros filhos não conhecem. Isto faz com que Jesse se sinta valorizado e se abra mais para a relação com o pai, e os momentos em que ele conta esta história são os melhores do livro.

E ficamos sabendo qual o ano inesquecível.

Mesmo usando um tom realista, o livro tem uma narrativa agradável, as verdades contidas nela não chocam tanto por fazerem parte do dia-a-dia de cada um, mesmo que não vistas ou aceitas facilmente, com um certo ar de familiaridade. É uma história de amor,  narrada saudosamente por um homem já no fim da vida, em busca de ensinar ao filho caçula algumas verdades que ele aprendeu não sem sofrer.

No fim acho que esta é uma das principais lições do livro: não se pode ter nada sem algum sofrimento. Tudo tem seu preço, e, apesar de aparentemente caro, muitos deles valem a pena serem pagos.

Para quem não prometia muito, “Um Ano Inesquecível” me proporcionou excelentes momentos. Vale ler.

 

Um Ano Inesquecível, de Ronald Anthony (The Forever Year, 2003Tradução de Maísa Monção, 2012) – 304 páginas, ISBN 9788581630335,  Editora Novo Conceito. [Comprar no Submarino]

{B+}

63 comentários:

  1. Eu estou esperando muito desse livro, estou bem curioso pela trama toda. Esses conflitos paternos me lembrou os livros do Sparks, que geralmente tem alguns personagens que têm uma relação com o pai um tanto conflitosa.

    Parabéns pela reenha, está ótima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucas, este é um livro que faz a gente pensar bastante a relação que temos com nossa família, e o sentimentalismo nem é tão forte. Gostei.

      Excluir
  2. Oi Luciano!
    Adorei a resenha! Eu adoro a capa desse livro, acho ela tão linda. *-* Mas enfim, parece ser uma história muito bonita. Principalmente por falar de relações familiares, que já é um tema que chama atenção por estar bem próximo a nossa realidade. Este, já está na minha listinha. Espero poder lê-lo em breve!

    Beijão,
    Mih.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Michelly, e o livro trás um debate válido, sobre o que fazer com os parentes quando eles passam a precisar de supervisão e maiores cuidados. É de se admirar a reação dos filhos no livro, até que Jesse toma a frente. Vale ler.

      Excluir
  3. Oie,
    Pensei que você não ia gostar da leitura depois de ler que vc achou o caçula um chato...hsuahsu....mas é bom saber que eu tbm terei momentos bons quando fizer essa leitura. Sua resenha especial como sempre.

    Beijokas da amiga elis....que desde de já te deseja um excelente 2013....\o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elis, acho que aí está a beleza de meu envolvimento com o livro: mesmo não gostando tanto dele, gostei do livro ;) Acho que vai gostar quando ler.

      Excluir
  4. Relação pai e filho é tensa, nós nos amamos, mas as vezes a convivência pesa e nos faz fazer e dizer coisas que queremos dizer, mas não deveríamos... No entanto, manos mal que o livro que não prometia nada revelou-se um bom parceiro e que você gostou da viagem que o autor propôs. A Novo Conceito tem sempre investido nesse tipo de romance, entre seus lançamentos sempre tem algo do gênero.

    Ah, a parte isso fiquei pensando na sua observação sobre amizade com ex, me lembrou um fato recente e me levou a pensar que alguém realmente devia ter me dito isso, assim eu não teria inventado de namorar um amigo... Perde-se o namorado e o amigo de uma tacada só... Sem o namorado é nenhuma... mas a amizade faz falta kkkk...
    Ai... Ai... Reflexões de fim de noite... Sempre elas...

    Cheros Luciano, até o próximo livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu tenho gostado bastante desta linha, ela tem, até agora, me agradado.

      Ah, amizade com ex não dá, o clima sempre pesa. Se for de um círculo próximo então, vixe!

      Excluir
  5. Acredito que situações familiares nunca podem ser generalizadas, pode acontecer de tudo no seio de uma família. Pelo que percebi, esse livro falaria diretamente a mim, mas talvez eu "escutasse" coisas que não gostaria de ouvir, e caísse na maldição do livro que nos leva ao divã hahahahaha então, eu até tenho interesse no livro, mas um certo medo das consequências hehehehe

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lu, esse é um risco em livros do tipo: se enxergar nestes livros e ver nele pontos que queremos ignorar. Me vi em algumas situações, mas nada tão grave. Acho que, no fim, saí ileso, ao menos neste ponto, mas não nas reflexões que o livro proporciona.

      Excluir
  6. Parabéns pela resenha, ela está muito boa.Só tenho lido comentários positivos sobre este livro e ele já está marcado na minha lista de desejados. A capa é muito bonita. Gostei muito de seus comentários sobre esse livro.

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela resenha, já faz um tempo que estou afim de ler esse livro. A história parece ser muito boa, só vejo resenhas e comentários positivas sobre esse livro, espero ler logo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joyce, é um livro muito bem escrito, sincero, que nos faz pensar. Vel ler.

      Excluir
  8. Livros assim, sempre nos levam a analisar a nossas próprias relações familiares. Isso pode ser positivo. Creio que o livro, por tratar o tema de forma realista, seja uma boa leitura para refletir.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jordana, acho que a reflexão é válida, agora cada um tem que estar bem disposto à fazê-las ;)

      Excluir
  9. Adoro esse tipo de livro que me faz refletir, parece tão bom, na primeira oportunidade, com certeza lerei.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Lu.

    Gostei da resenha! A história do livro me parece linda e tudo o mais, sinto curiosidade em lê-lo!

    Beijos e Até o próximo post!
    Lulu Apaixonada por Romances

    ResponderExcluir
  11. Quero muito ler este livro!
    Não sei por que, mas capa e sinopse tem uma pegada de Nicholas Sparks que com certeza já me faz gostar dele!
    Adorei a resenha!
    Espero poder me surpreender com ele assim como você ^_^

    Dani / @daride

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniela, mas, apesar disto é um poiuco diferente dele, é mais sobre memórias ligadas aos sentimentos. Mas vale ler, com certeza.

      Excluir
  12. Gostei muito da resenha. O livro parece ser legal, as relações, os medos, as incertezas, tudo é parecido com nossa vida, o que torna o livro uma bela leitura. Fiquei empolgado quero lê-lo logo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leonard, acho que este é o maior atrativo do livro: emular uma vida que bem poderia ser nossa.

      Excluir
  13. Gostei muito da resenha, me parece um ótimo livro... quero muito lê-lo...

    ResponderExcluir
  14. gostei muito mais do livro pela resenha, já tinha esse livro na minha lista, agora ele acaba de subir para uns do topo :)

    ResponderExcluir
  15. Tenho muita vontade de ler esse livro. Adorei a capa e quando li a sinopse, fiquei encantada pelo livro. A relação pais e filhos retratada no livro é, com certeza, um assunto delicado e eu me identifiquei com o livro justamente por esse assunto, já que não conheço muitos títulos direcionados a esse tema. Gostei muito da resenha e acho que você conseguiu captar a essência do livro. Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanessa, é um assunto delicado mesmo, e o autor soube retratá-lo sem firulas, sem medo, e isso deu ao livro uma sinceridade única. Vale ler.

      Excluir
  16. Salivando desde que vi o primeiro releeser desse livro, quero mt , desejo mt ! Sinopse bem interessante , estou in love !

    ResponderExcluir
  17. Sabe quando você acha que a história é batida, mas vocẽ fica louuuuuuuuca pra ler... sou eu com esse livro. TÕ aqui babando pra saber como a história vai desenrolar

    ResponderExcluir
  18. Ah que linda história, devem ser lindas as passagens que o Mickey descreve para Jesse commo exemplo de um amor verdadeiro. Me interessei muito pela história!

    ResponderExcluir
  19. A historia parece maravilhosa, quero muito ler e conhecer mais a fundo a historia de Mickey.Afinal todos nos queremos sentir esse amor verdadeiro e nos encantamos por esse tipo de historia.

    ResponderExcluir
  20. Um Ano Inesquecível toca em um tema de relação pai e filhos que acho que é por demais importante na vida de cada um de nós. Quero muito ler e tenho certeza que vai me fazer refletir bastante. A vida não pode ser só de alegrias e o sofrimento nos ensina muito.Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  21. Confesso a você que também não tinha muitas expectativas com esse livro, mas ao ler sua resenha sobre ele eu mudei de ideia, ele me pareceu ser um bom livro,uma leitura leve e gostosa, estou ansiosa para lê-lo.
    Parabéns pela bela resenha.

    ResponderExcluir
  22. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  23. Minha relação com os meus pais e os recentes acontecimentos guiados por má escolhas e suas consequências na minha vida e na vida de outros provavelmente encontrariam muito reflexo nessa história. Como dito na resenha, é com o sofrimento pelo qual venho passando há dias que estou conseguindo enxergar mais claramente os resultados das minhas palavras e ações, inclusive dentro de minha própria casa...
    Sei que este livro me fará bem, em qualquer época em que eu possa lê-lo, mas que, sobretudo, me faria um bem enorme agora.
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  24. Já muito divulgação desse livro é um dos que tbm quero ler afinal de tanto vê por ai fiquei curiosa!! ^^

    ResponderExcluir
  25. Já li tantas e tantas resenhas.. participei de tantos e tantos sorteios, mas nunca tive sorte em ganhar esse livro. ):
    Começando pela capa, que é liiinda, o título, tudo..
    Tenho tanto vontade de lê-lo.. *--*
    Espero que eu ganhe. rs :)

    Adorei a resenha. :D

    ResponderExcluir
  26. Esse livro já te pega pela capa.. um tom meio "melancólico" quase.
    Porém acho que se encaixa perfeitamente na história.
    Se você diz que vale a pena ler, dá vontade *---*
    Só espero não me irritar com Jesse --² .. se ele é tão chato assim iaoshaos :D

    ResponderExcluir
  27. Adoro esse tipo de livro... romantico e envolvente... adorei a resenha e tenho certeza que vou apreciar muito a leitura do livro!
    bjos

    ResponderExcluir
  28. Parece ser o tipo de livro da Novo conceito. Com uma lição de vida. Calmo, fácil de ler, bom de ler no tempo livre. Algo que te faz relaxar, mas também te faz refletir sobre a vida. Leitura do tipo bom.
    Beijos

    ResponderExcluir
  29. Muito bom esse livro, adorei a resenha!!

    ResponderExcluir
  30. Desde que esse livro foi lançado, eu estou querendo ler esse livro gosto muito de gêneros assim, e esse livro me chamou bastante atenção!! Estou bastante curiosa pra ler.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  31. Achei a resenha interessante, provavelmente o tipo de livro que tem dramas familiares com assuntos mal resolvidos, e no caso a relação entre pais e filhos, onde o filho não tem sorte no amor,por causa de relacionamentos fracassados e o pai perdeu o amor de sua vida , depois desse acidente o pai vai ter que morar com o caçula ou então seria mandado para o asilo.O pai vai ficar triste e chocado com o comportamento do filho em relação ao amor. Também vai mostrar como é a vida dos personagens com seus sofrimentos e suas vidas,fiquei realmente muito curiosa para descobrir o que acontece no final.

    ResponderExcluir
  32. É uma história bem envolvente e instigante. Parabéns pela resenha e este livro está na minha listinha de leituras para 2013.

    ResponderExcluir
  33. Amo histórias de pai e filhos e me identifiquei, porque eu também sou filha temporã e nasci quando meu pai já era bem mais velho. O ruim nisso tudo é que perdi ele muito cedo, mas os poucos anos que vivemos foram muito intensos. Eu era muito paparicada por todos, principalmente por ele. Vou ler e "chorar" é claro.

    ResponderExcluir
  34. Gosto de temáticas familiares.
    Estou bem curiosa com essa leitura, ;)

    ResponderExcluir
  35. Confesso que a trama desse livro não é nem de longe o que gosto de ler, mas pela lição de vida, acho que seria interessante lê-lo.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  36. Parabéns Pela Resenha, fiquei bem ansiosa para ler este livro!!

    ResponderExcluir
  37. Ainda não tinha ouvido falar no livro. Acho que a história deve ser interessante, e deve ser interessante também se retirar alguma lição dela. Mas tenho um pouco de receio com livros que entram assim no meio de problemas familiares. Mesmo sendo um livro de ficção, é quase impossível não se colocar no lugar dos personagens. O que até é bom, por nos fazer pensar. Mas o ruim é quando nos comparamos com o personagem e depois nossa vida não segue o mesmo caminho do livro... que geralmente leva a uma reconciliação e a um 'final feliz'.

    ResponderExcluir
  38. Um tempão que estava querendo ler esse livrinho tem a ver comigo a estória vou participar do sorteio, caso não ganhe vou adquirir...
    Obrigada pela oportunidade de participar, pela resenha bem escrita!
    Abç e
    boas leituras!

    ResponderExcluir
  39. Ótima resenha..
    Um ano inesquecível parece ser um bom livro..
    a história é bem interessante..

    ResponderExcluir
  40. Adorei a resenha e a capa do livro. Acho que o tema é um pouco difícil mas parece ser muito bem escrito! Com certeza vai pra minha wishlist

    ResponderExcluir
  41. Esse livro parece ser maravilhoso. Vemos o amor de um ponto de vista diferente, amor entre pais e filhos, onde o pai percebe o momento de ajudar o filho com suas próprias experiências pessoais, que é o que todo pai se preocupa em fazer. Quero muito ler!!

    ResponderExcluir
  42. Esse livro tem muito da vida real de algumas pessoas,e bem delicada essa relação retratada no livro,agora sim depis de sua resenha que tenho quer ler,rsrrrsr,bjs.

    ResponderExcluir
  43. Gosto de narrativas que desenrolam problemas familiares. Tenho uma relação tranquila com meus pais, que são separados há mais de 13 anos.
    Me interesso por esses dramas e pelo visto este livro é um prato cheio!

    ResponderExcluir
  44. Adorei sua resenha não tava pensando em ler esse livro antes mais agora acho que vô dar uma chance a ele o/ beijoo

    ResponderExcluir
  45. Pela capa do livro eu nunca poderia adivinhar que se trataria de um livro assim. Eu não sou muito fã de drama e de livros desse gênero, mas esse me parece bem legal.

    ResponderExcluir
  46. Eu tinha visto esse livro na livraria saraiva, mas não sabia que se tratava de tal assunto. Me interessei bastante, porque não tem livros com falando sobre esse assunto.

    ResponderExcluir
  47. Já conheçia a autora e sou apaixonada pelos livros dela. Como sempre o livro é emocionante e maravilhoso.

    ResponderExcluir
  48. O livro parece ser maravilhoso! Histórias entre pais e filhos são sempre pratos cheios para belos e dramáticos enredos da vida real! Quero muito ler esse livro! Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  49. Ótima resenha. Pelo visto o livro possui uma estória bela, e apesar de alguns personagens que podem não agradar, Um ano inesquecível, vale a pena conhecer =D

    Bjs

    daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  50. Gostei do seu sistema de avaliação :)
    Eu sofro demais com esses romances dramáticos mas eu não resisto! Eu acho que mesmo que algumas coisas não nos agradem se o livro tem um fluxo gostoso e uma lição legal no final já vale a pena ler.

    Bjs!
    http://newromantic.net

    ResponderExcluir

Olá, seu comentário é muito importante para nós.

Nenhum comentário aqui publicado sofre qualquer tipo de edição e/ou manipulação, porém o autor do blog se reserva o direito de excluir todo e qualquer comentário que apresente temática ofensiva, palavras de baixo calão, e qualquer tipo de preconceito e/ou discriminação racial, estando assim em desconformidade com nossa Política de Privacidade.

Oscar