14 de janeiro de 2013

Lola e o Garoto da Casa ao Lado [Resenha #099]

Lola e o Garoto da Casa ao Lado

 

 

 

 

Sinopse: A designer-revelação Lola Nolan não acredita em moda… ela acredita em trajes. Quanto mais expressiva for a roupa — mais brilhante, mais divertida, mais selvagem — melhor. Mas apesar de o estilo de Lola ser ultrajante, ela é uma filha e amiga dedicada com grandes planos para o futuro. E tudo está muito perfeito (até mesmo com seu namorado roqueiro gostoso) até os gêmeos Bell, Calliope e Cricket, voltarem ao seu bairro. Quando Cricket — um inventor habilidoso — sai da sombra de sua irmã gêmea e volta para a vida de Lola, ela finalmente precisa conciliar uma vida de sentimentos pelo garoto da porta ao lado.

Quase sempre me dou bem com livros indicados para leitores mais jovens que eu. De forma semelhante, no passado, os livros para faixas etárias mais velhas me atraíam. Alguma coisa está errada nisso, é como se, agora, tentasse recuperar boa parte do que negligenciei no passado, ao mesmo tempo em que imagino se deveria estar lendo livros mais sérios.

Provavelmente sim, mas quem disse que há algo errado em ler livros que não são indicados à sua faixa etária? Bom, eu mesmo me digo – às vezes – mas mando tudo às favas quando a leitura funciona. Nietsche pode esperar, um dia ainda crio paciência pra ele.

Bom, mas Nietsche não tem nada a ver com isso. Resolvi sentar e ler “Lola e o Garoto da Casa ao Lado”, um livro de muitas maneiras bem mais mulherzinha que os mais mulherzinha que já li até então – e não pensem que digo isso desprezando-o. Eu, em todo o mundo, sou o cara mais desencanado quanto ao que se ler, e nunca me importei muito de sustentar uma capa de livro cor-de-rosa, mesmo nos tempos de colégio – que foram, pela ordem, “Bem Mais Perto”, da Colasanti, e “Um Lugar para Ficar”, da Caletti. E estou bem.

De muitas maneiras o livro não é tudo o que diziam, muitas pessoas fizeram festa quando souberam de seu lançamento e alardearam suas qualidades. Tudo bem que ele é coerente, com um texto reto, sem desvios, e cativante – em grande parte por uma personagem pintada em cores vivas contra quem é difícil se posicionar. Mas talvez eu tenha passado da idade. Acho que é o caso aqui.

Pra resumir as coisas, Lola namora Max, um típico personagem que está ali e você logo percebe que é todo errado, que não combina com nada, e não entende como alguém tão bacana quanto Lola o ature e, pior, o ame. Como dizem que sinopse não é spoiler – discordo, mas me sinto no direito de contar o que vem nela sem culpa – ela teve uma paixão de infância, seu vizinho Cricket, e uma inimiga, a irmã gêmea dele, Calliope. Claro que eles retornam pra enrolar o meio de campo.

Apesar de ter todos os elementos básicos de romances do tipo, como pais compreensivos na medida certa, uma grande amiga – e uma rival igualmente grande, se não maior – e um velho amor, o livro não se perde neles, e acredito que isto seja mérito da autora, Stephanie Perkins, que também escreveu o idolatrado “Ana e o Beijo Francês”, que não li. Existe mais nas páginas que um simples produto que replica para o leitor um estilo de vida tipicamente americano: Lola é vivaz, pensativa, sagaz, e o modo como se veste não significa que seja uma bagunça – e sua família mostra que, no fundo é – e o livro todo valeria a pena apenas por nos proporcionar conhecê-la.

O problema – e ele é estritamente pessoal – é que não encontrei muito mais que isso. Mas, e repito pela última vez, acredito se tratar de um questão de incompatibilidade de idade. Os mais jovens vão se deliciar com a história, o ritmo frenético, e o texto brilhante de Perkins. Não há como negar o talento de alguém quando ele é tão claro.

E mesmo que o andamento lá pelo final seja generoso demais, não há como reclamar dele, todos o mereciam de uma forma ou de outra, e aqui incluo tanto os personagens como nós, leitores.

***Não deveria dizer isto nesta resenha mas é algo que não posso evitar: não leiam este livro após terem lido Bella Andre ou qualquer livro hot. Se o fizerem – como eu o fiz – correm o risco de subentender diversas passagens de uma maneira que, tenho certeza, a autora não teria pensado durante a construção do livro, mas é um pouco engraçado começar a ver segundas intenções em quase tudo.***

 

Lola e o Garoto da Casa ao Lado, de Stephanie Perkins (Lola and the Boy Next Door, 2011Tradução de Robson Falchetti Peixoto, 2012) – 288 páginas, ISBN 9788581630533,  Editora Novo Conceito.

{B+}

66 comentários:

  1. Bom, depois dessa desanimei um pouco... HAHA Não, mas sério, não estou criando tanta expectativa pra Lola. Já li Anna e, pela tua resenha, (talvez) já posso dizer que Lola não deve ser muito diferente, o que acaba sendo bom e ruim ao mesmo tempo. Acho que "passei da idade" de livros teen e mesmo que ache-os divertidos (e fofos, como é o caso — muito provavelmente — desse), não são livros que eu costumo marcar como favorito.

    Agora algo que me chamou atenção: "E mesmo que o andamento lá pelo final seja generoso demais". Não acredito que ela vai repetir o que, pra mim, foi o erro em "Anna e o beijo francês". Finais assim me incomodam demais!! Tudo é lindo, todos se amam, tudo dá certo. Resumindo: emoção zero. u.ú

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha! Janaina, a resenha ficou um pouco azeda, mas é coisa a idade, repara não! O livro não me trouxe o que eu esperava - e baseado no que diziam dele - mas é um bom livro, e o final é generoso sim, e me surpreendi por saber que Anna segue a mesma linha.

      Mas vale ler, aí depois você conta como foi ;)

      Excluir
  2. Eu não tenho certeza se a idade é o que conta exatamente, afinal, tem gente bem mais velho que a gente e que acha Crepúsculo uma obra de arte. Acredito que seja mais uma questão de maturidade da personalidade, exigência de leitor experiente mesmo. Até porque, mesmo quando eu tinha idade para ler esse tipo de livro, já ficava com preguiça. Apesar de tudo, acredito que toda a bagagem pessoal do leitor conta na experiência da leitura.

    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lu, é que eu sempre ligo a idade biológica com uma bagagem maior como leitor - apesar de não ser, de modo algum, regra, e dizer respeito à mim, somente - por isso insisto em usar este argumento. No final também tem a ver com maturidade, e neste quesito eu fico devendo um pouco ;)

      Grande abraço ;)

      Excluir
  3. Eu li e gostei.

    Mas costumo ter problemas com livros adolescentes, especialmente por causa do excesso de viagem e drama das protagonistas. Sempre prefiro os narrados por meninos, pois são menos chorões (a maioria deles, ao menos).

    Acho Anna e o Beijo Francês melhor, mas vejo Lola como uma afirmação do talento da Stephanie Perkins. Pretendo continuar lendo os livros dela até que eu não suporte mais os surtos adolescentes de suas personagens.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Karol, eu tenho que ler "Anna", pra ter certeza sobre a "pegada" da autora, mas o que vi até aqui eu gostei. Essa coisa de adolescente também é o que mais me incomoda nestes livros, mas, talvez devido à maneira como Perkins conduz a situação, saí dela ileso.

      Excluir
  4. Agora fiquei me perguntando: "Qual foi o autor ou autora que me ensinou a ver as segundas intensões?"... Acho que deve ter sido algum francês... a literatura francesa tem uns autores muito sensuais!!!

    A parte isso estive com muito vontade de ler a história da Lola, ela tem aquela cara de ser humano excêntrico que atrai o olhar de pessoas normais como eu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha! Sabe que é até divertido vê-las? Não é apropriado, claro, mas é divertido. E, sim, Lola é muito, mais muito especial ;)

      Excluir
  5. Luciano

    Depois de seu relato até que gostaria de ler. Quem está lendo o Lola para a Saleta é a Vivi. Vou pegar para ler o Anna e o Beijos Francés que comprei. Depois vamos fazer um sorteio casado.
    Gosto muito de ler leitores jovens e na maioria das vezes não me arrependo. Acho que o livro não deveria ter faixa etária e sim a forma como estamos e como interpretamos a história.
    Desde que vi o blog que a NC criou e os temas abordados tinha a certeza ue era para o mundo jovem. Adorei sua resenha!

    Beijos


    Será que no Anna e o Beijo Francês encontro mais um pouquinho do que você encontrou no Lola?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irene, Acredito que sim, pelo que tenho visto os livros tem suas similaridades. Mas olha, vale a pena ler "Lola", é um bom livro, pra ler desencanado.

      Beijos.

      Excluir
  6. Oi Luciano, como vai?
    Eu já li Lola e Anna e, sinto-me aliviada por dizer, concordo contigo! O livro é legal, tem uns personagens bons e não é totalmente clichê, mas eu ainda sim não entendo por que tanto alarde sobre os livro da Stephanie Perkins. Mas eu até entendo por que tantas pessoas gostam dos livros, mesmo não tendo uma história bombástica: um livro não precisa ser impactante para ser especial (li isso no blog Livros e Rabiscos).
    Se você gostou de Lola, sugiro que leia Anna. Eu particularmente gosto mais de Lola que Anna, mas a maior parte dos fãs pensa diferente, então...
    Enfim, dei muitas risadas com sua nota no final da resenha. Não recebo os livro da Bella Andre por que sou menor de idade, mas acho que entendo isso que voc~e fala, haha XD

    Adorei a resenha e a sinceridade! Beijos! :*
    www.nathlambert.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nath, eu concordo com a afirmação, dá para um livro ser especial de diversas maneiras. A Perkins escreve bem, é cativante, mas não entendi todo o rebuliço feito. Questão de gosto. E estou a fim de ler "Anna" sim, daí posso tirar uma base melhor.

      Excluir
  7. Oi Luciano,
    Bem vim aqui comentar..shaushua...olha realmente eu tenho os dois livros da autora e ainda não li, mas me disseram que ela é muito boa mesmo. E bem conforme vamos lemos temos a mania de comparar com leituras já realizadas...e isso pode nos atrapalhar as vezes..shauhs....por isso que eu diversifico bem, não consigo ler sempre um mesmo gênero...e espero que quando eu chegar aos livros dela eu entre totalmente no personagem e consiga ver o que muitos leitores veem para serem tanto fãs dela. Mas adorei sua análise, e já me senti assim também..sahusha...e sua comparação com a Bella deixará alguns leitores curiosos como eu...shauhsua...afinal como disse por mais que a autora não tenha pensado em nada disso, nós que já lemos as vezes ativamos a recordação de um livro anterior enquanto lemos.

    Beijokas elis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elis, a autora facilita a vida do leitor ao trabalhar com personagens que não demoram muito para se tornarem especiais, então o livro fica bem mais leve após isso. O que eu não entendi foi todo o barulho feito para o livro, que, é verdade, é bom, mas não é para tanto...

      Excluir
  8. Adorei Anna e o beijo francês - não muda a sua vida, mas é bem divertidinho de ler. Ela deu uma de John Green e usou clichês sem ser clichê, sabe? É uma pena que ela não tenha conseguido fazer mágica nesse livro tb...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isabel, o livro e bom, mas não me conquistou 100%, ficou faltando alguma coisa, o que deu margem para que eu o questionasse. Mas, se você gostou de "Anna", tem tudo para se dar bem aqui também ;)

      Excluir
  9. Luciano, eu me acabei de rir e estou pensando sinceramente em ler um livro da Bella Andre antes só pra dar uma pitada especial nesse. HAHAHAHAHAHA Delícia!
    Dizem que alguns personagens de "Anna" aparecem nesse, e é exatamente por isso que eu quero ler antes o "Anna", que já tenho aqui há mais de um ano (acredite se quiser) e ainda não peguei para ler.
    Essa questão de incompatibilidade de idade também está acontecendo comigo. Não sei, mas livros nesse estilo não estão me atraindo tanto mais. O que está acontecendo? D: Na verdade, acho que foi influência do John Boyne, Ian McEwan, Anne Tyler e afins. Ou eu estou viajando demais e tentando tirar a culpa do meu envelhecimento. HAHA

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  10. Olá tem um meme muito legal no meu Blog para você, espero que goste

    http://enfimshakespeare.blogspot.com.br/2013/01/meme-blog-feliz.html

    ResponderExcluir
  11. As histórias teens, não estão entre meus livros favoritos. Na verdade, nunca esteve. Este não é um tipo de livro que entraria numa livraria e compraria, talvez, nem que um preço bem baixo. Mas não me fecho diretamente para um livro, as vezes, poderia ler-lo se acabasse ganhando. Ah, mas acho que se caso eu ler, está de boa, ainda não li nenhum livro da Bella Andre. rs

    ResponderExcluir
  12. eu li anna e o beijo francês e gostei bastante, espero que também goste desse !

    ResponderExcluir
  13. Bom cada leitor decide o que deseja ler,seja um livro "desestressante" ou um livro "papo cabeça",cada um tem seu direito de escolha,cada momento tem seu livro e o leitor escolhe de acordo com seu humor.
    Na expectativa para ler Lola e o Garoto da Casa ao Lado,mas alguns blogs tem opiniões divergentes e alguns dizem que preferem Anna e o Beijo Francês e que esperavam mais de Lola.
    Li Anna e o Beijo Francês e gostei da história, personagens,do local ser Paris,do casal Anna e St.Clair.
    Nossa Luciano que aviso interessante para não ler Lola depois de ter lido Bella Andre...
    Olha os garotos estão lendo de tudo um pouco e Você é uma prova disso!
    O que realmente é bom,já pensou um casal ler o mesmo livro e depois comentar....

    ResponderExcluir
  14. Eu ainda não li esse livro que acho que deva ser bem leve e de leitura rápida, o que gosto de fazer entre livros com leituras mais pesadas. Gostei demais da resenha.

    ResponderExcluir
  15. Gostei muito da resenha...Quero muito ler o livro...

    ResponderExcluir
  16. Gostei muito da resenha.
    Não li nenhum livro dessa autora ainda, mas estou bem curiosa a respeito desse livro.
    Vou dar uma chance sim.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Já vi a resenha em varios lugares, mas essa é bem melhor explicou direitnho rs

    ResponderExcluir
  18. Se eu ganhar esse livro, vou ler depois do carnaval, nas minhas ferias :)

    ResponderExcluir
  19. Tem um jeitnho tão adolescente a narrativa deste livro, que me deu vontade de ler.

    ResponderExcluir
  20. Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, pense num livro que eu quero muito muito ler: é esse!
    Desde que a Novo Conceito divulgou o lançamento que eu quero ele, mas com o fim de ano fiqueisuper apertada, e ainda não tive condições de comprar. Espero lê-lo em breve!

    ResponderExcluir
  21. Essa é a resenha mais desanimadora que eu já li desse livro e ainda assim não pode ser classificada como ruim. Esse livro tem o jeito de perfeito para um sábado a tarde na praia. Muita vontade de ler.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  22. Já vi resenhas bastante motivadoras desse livro e pelo jeitinho da história com certeza é um bom livro para passar o tempo!! (:

    ResponderExcluir
  23. Ainda não li o livro, mas quero muito. Já li várias recomendações, resenhas positivas e isso medeixou bem animada em relação ao livro!

    ResponderExcluir
  24. Só li o primeiro capítulo que a editora revelou e simplesmente adorei! Sua resenha é bem exclarecedora!!

    ResponderExcluir
  25. Vou concordar com a colega ali em cima, tbm não li e vi resenhas positivas. Fiquei muito animadinha pra ler!!

    ResponderExcluir
  26. Ainda não li, mas quero muito, ouso muito falarem q é bom!

    ResponderExcluir
  27. Ainda não li esse livro, mas depois dos comentários que li acima fiquei super curiosa!

    Vou ler sim!

    Rejane Lenz
    rejanelenz@gmail.com

    ResponderExcluir
  28. Adorei tua resenha!!!
    Já li "Anna e o Beijo Francês" da mesma autora... É muito bom! Espero que esse seja tão bom quanto!! Quero muito ler logo!

    ResponderExcluir
  29. Resenha muito boa, destacando os pontos fortes do livro, despertando a curiosidade dos leitores, vale a pena conferir.

    ResponderExcluir
  30. Eu li Anna e o Beijo Francês, não é meu gênero favorito, mas considerei uma leitura leve e rápida, sem grandes expectativas. Creio que Lola também siga o mesmo caminho.
    Gostei da sua resenha e fiquei curiosa quanto a observação final, eu li o primeiro livro de Bella Andre. Fiquei curiosa mesmo.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  31. EU me interessei pelo livro, mas estou com medo de gastar dinheiro. Então descolei o pdf pra ajudar. Se curtir, compro.

    ResponderExcluir
  32. Pois é, não é meu tipo de leitura preferida, mas essa resenha me deixou curiosa. Já tinha lido outras resenhas que não me animaram, agora vou pensar melhor e talvez leia sim...

    ResponderExcluir
  33. Achei muito legal o modo como a autora transformou o universo de Lola em um lugar único e um tanto maluco. Reuniu características bastantes diferentes e que deram certo dentro do livro. Ouvi muitas críticas boas, e quero muito ler este livro!

    ResponderExcluir
  34. Eu já li várias resenhas desse livro , cada um com umas opiniões bem peculiares ^^
    Terei que ler para dar meu ponto de vista ^^
    Abraços

    ResponderExcluir
  35. Gostei da resenha. Quero muito ler o livro.

    ResponderExcluir
  36. Pra falar a verdade, nunca li um livro com um casal de homens, e isso me intrigou bastante, e o fato de coração em duvida é meio "Sessão da Tarde" mais eu adoro..

    ResponderExcluir
  37. Bom, eu já li bastante resenhas positivas desse livro até mesmo pelo enredo dos pais da protagonistas e tal. É um enredo diferenciado e se encontra no mundo de hoje. O livro parece bem dinâmico e extrovertido. Gostei da resenha e do blog :) está de parabéns *--* Eu nunca li Anna e o Beijo Francês, mas tenho vontade *-* Beijos. Gostei da resenhe.

    ResponderExcluir
  38. Tenho Anna, mas confesso que ainda não o li, mas pela sua resenha já dá para perceber que é basicamente no mesmo estilo de Anna, então considero uma leitura de puro divertimento, não é um livro que eu levaria muito a sério.

    ResponderExcluir
  39. Hahahaha Eu tenho 16 anos, então não é tão ruim para mim ler um livro "mais despretensioso". Pena que eu ainda não li... Parece ser bom, pelo que escreveu. Nunca li nada do Stephanie Perkins e fiquei curiosa, principalmente, por ter dito que ele tem um maravilhoso talento na escrita. Quem sabe um dia eu não leio esse e outro livro dele? Parabéns pelo blog!! Gostei do layout e da resenha também *-*

    ResponderExcluir
  40. Estou com muita vontade de ler esse livr e o Anna o beijo francês também!
    Amei a resenha!

    ResponderExcluir
  41. Eu li esse livro em ebook e ameiiii! Mas quero muito ter ele em livro físico.

    Adorei os personagens bem escritos e tudo mais!
    Adoro a autora.
    Beijos

    Adorei sua resenha

    ResponderExcluir
  42. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  43. Já li diversas resenhas sobre esse livro, a maioria positiva acho dificil quando você lê só um tipo de livro, ou com o mesma tema mais sou suspeita a falar pois ultimamente tenho lido livros só Young Adults, Acho que quando o livro é bem escrito o leitor se envolve com a historia, Adorei a resenha não foi a mais "animadora" sobre o livro, mais acho que só lendo pra poder formar uma opinião

    ResponderExcluir
  44. Ainda não li Lola, já tenho o livro, mas me indicaram a leitura de 'Anna e o beijo francês' antes, para compreender melhor as citações que o livro faz.
    Achei a história bem divertida e romântica, ótima opção para descansar a mente e o coração entre duas leituras mais dramáticas.

    ResponderExcluir
  45. Como todos falam bem melhor do 'Anna', pode ser que a autora foi obrigada a entregar uma outra obra pra vender na onda do sucesso anterior e aí correu ou não veio a inspiração... Mas mesmo assim fiquei curiosa em ler.

    ResponderExcluir
  46. Lola e o garoto da casa ao lado parece ser um bom livro, uma historia leve e descontraída, bem adolescente..
    Quero muito lê-lo..
    Adorei a resenha..

    ResponderExcluir
  47. Eu amo amo esse livro. Essa autora é uma das minhas favoritas. Gostei muito, mas mesmo assim ainda prefiro Ana e o beijo francês. Simplesmente perfeito. A resenha ficou ótima.

    ResponderExcluir
  48. O que posso dizer da resenha ou do livro??
    Bom... O livro eu quero ganhar, isso é logico. e quanto a resenha fiquei um pouco meio que sem noção após a ler, mas foi justamente isso que fez o querer mais, só para tentar entender esta resenha...

    Então, eu não vejo a hora de poder tirar minha próprias conclusões.

    ResponderExcluir
  49. O livro parece ser muito legal, li Anna e o beijo Francês e adorei, como você disse que esse livro provavelmente segue a mesma linha eu sei que vou adorar!

    ResponderExcluir
  50. gostei muito da resenha, mas vi que esse tipo de genero não combina muito comigo, mas sua resenha é ótima

    ResponderExcluir

Olá, seu comentário é muito importante para nós.

Nenhum comentário aqui publicado sofre qualquer tipo de edição e/ou manipulação, porém o autor do blog se reserva o direito de excluir todo e qualquer comentário que apresente temática ofensiva, palavras de baixo calão, e qualquer tipo de preconceito e/ou discriminação racial, estando assim em desconformidade com nossa Política de Privacidade.

Oscar