18 de fevereiro de 2013

Por Um Momento Apenas [Resenha #109]

Por Um Momento ApenasSinopse: Durante 36 anos, Marcus Sullivan fora o irmão mais velho, ajudando a cuidar de seus sete irmãos após a morte do pai, quando ainda eram crianças. No entanto, quando o futuro perfeito que ele planejara para si próprio transformou-se em nada além de uma mentira, Marcus precisa de uma noite de loucura para se esquecer de tudo.

Nicole Harding é conhecida no mundo todo por apenas um nome — Nick —, graças à sua música pop contagiante. No entanto, o que ninguém sabe sobre essa cantora de 25 anos é que sua imagem de símbolo sexual é totalmente falsa. Depois de ter sido terrivelmente traída por um homem que amava a fama mais do que a ela, jurou nunca mais deixar ninguém se aproximar a ponto de descobrir quem ela realmente é... ou de magoá-la novamente.

Principalmente aquele homem maravilhoso que Nicole conhecera em uma boate, ainda que o desejo — e as promessas transgressoras — em seus olhos negros a fizessem querer revelar todos os seus segredos. Uma noite é tudo o que Nicole e Marcus concordam em compartilhar um com o outro. Contudo, nada acontece como planejado quando, em vez de uma simples relação carnal, descobrem-se ligados de uma forma pela qual nenhum dos dois esperava. E, embora tentassem lutar contra isso, os sentimentos incontidos — e a atração profunda — os aproximava cada vez mais.

Bella Andre nos presenteia com o segundo volume desta série sensual e romântica, em que o amor pode tornar um simples encontro algo quente para sempre...

Sinopse grande, não? Também achei, mas, enfim…Meu segundo Bella Andre, e, não coincidentemente, o segundo livro da série “Os Sullivans”, que promete ter oito volumes. Gostei muito do anterior, “Um Olhar de Amor”, em especial por não esperar muito dele após não ter me saído bem com os “Cinquenta Tons de Cinza”, mas a autora conseguiu entregar um livro diferente, com uma temática – apesar de igualmente “hot” – mais polida e bonitinha, sem os trechos que me encheram de vergonha alheia.

A série se propõe a narrar o encontro de cada um dos oito irmãos com o amor. Assim, aqui vemos mais um deles ficando frente a frente com o sentimento. O da vez é Marcus, o dono do vinhedo onde se passa o livro anterior. Filho mais velho, tem um desenvolvimento um pouco mais complexo que o irmão, por ser o primogênito da família e ter se sentido responsável por fazer algo quando seu pai falecera e deixara sua mãe sozinha com oito bocas para sustentar.

Até aqui tudo bem, apesar do sentimento de obrigação, Marcus não é um cara estritamente chato, e, convenhamos, o maior atrativo nestes livros são as cenas picantes, então é por isso que esta característica não é tão explorada pela autora, apenas sendo feita menção a ela quando ele discute com Nick.

Nicole (Nick) é uma popstar, mas Marcus não a reconhece quando ela entra, toda sedutora, em uma boate onde ele afogava as mágoas por ter sido traído. Ela também havia sido traída e, assim como ele, estava ali para encontrar alguém com quem pudesse ter uma noite de sexo sem compromisso.

Ok, são adultos, eu posso entender isso.

Mas daí me volta uma coisa à cabeça: gostei do livro anterior por ter simpatizado com o casal, Chase e Chloe. Isto não aconteceu aqui. Marcus é confuso, e a figura de uma popstar “à procura” não foi muito bem trabalhada, ao menos na minha opinião.

Apesar de a autora ter evoluído um pouco no sentido de, aqui, os personagens, que já carregam uma ferida causada por um relacionamento que acabara trágico, resistem mais em se entregar a um novo compromisso. Gostei deste avanço, ainda mais por, no livro anterior, a entrega de Chloe para Chase, um completo estranho, pouco tempo após ter sido agredida pelo namorado, ter me soado forçada. Marcus e Nicole resistem o quanto podem à tentação, e mesmo quando se entregam um ao outro, o fazem com alguma reserva.

E chegamos as cenas que são o chamariz do gênero. Aqui Bella Andre me pareceu um pouco mais desbocada. No anterior ela era bem mais sutil ao descrever as cenas e anatomia dos personagens. Talvez tenha sido por causa da mudança de tradutora, ou, ainda, para ela deixar claro ao leitor que se tratam de pessoas diferentes. Ou mesmo uma mudança em seu estilo.

Por fim, não posso deixar de me perguntar se a série tem tanto fôlego assim. Gostei muito do primeiro livro, ao ponto de ter ficado ansioso pelo lançamento deste, que, de um modo geral, me agradou também. Mas Bella Andre perdeu o tom de novidade, e o modus operandi, ‘homens bonitões e solteiros procuram” não funcionará eternamente.

Ao menos o Epílogo nos apresenta uma situação que pode mudar a forma como as coisas acontecem. Mesmo estando apenas em seu segundo volume, acho que a série merece uma mudança. Bom, em breve nos encontraremos com Gabe Sullivan.

 

Por Um Momento Apenas - Os Sullivans Livro 2, de Bella Andre (From This Moment On, 2011Tradução de Ana Paula Doherty, 2012) – 272 páginas, ISBN 9788581631943,  Editora Novo Conceito. [Comprar no Submarino]

{B-}

17 comentários:

  1. Já ouvi dizer que este livro é inferior ao primeiro. Acredito que vai ser muito difícil eu ler algum desses livros porque o gênero realmente não me interessa. Sério, to nem aí sobre a vida sexual dos outros, e achei as poucas cenas de sexo de Selvagens, por exemplo, muito mais hots do que as dos "pornôs" atuais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lu, eu gostei bem mais do anterior, e com esse questiono o fôlego da série. Vamos ver como os próximos se saem.

      Excluir
  2. Bella Andre foi tão bem comentada que quando visitei a Cultura outro dia peguei esse livro e passei umas boas duas horas e meia lendo ele numa daquelas poltronas legais. Eu evolui muito rapidamente na leitura, ela tem toda aquela pegada das autoras dos meus romances Sabrina só que com um tom picante/pornográfico no meio, nada de novo, mas ainda assim muito fácil de ler, gostoso e eu adoro saber que pessoas que podem torcer o nariz para meus romances de banca vão ler romances de banca shuashua \o/

    Eu não escondo de ninguém meu prazer em ler romances água com açúcar, que tenho uma boa coleção em casa e gosto deles bem ultra irreais (porque de real basta a vida). Mas confesso que sou um pouco careta, não sou muito fã de descrições densas de cenas sexuais nos meus romances e talvez por isso não tenha caído de amor por Bella. Pensei até em comprar, e talvez compre um porque ela é boa na arte de escrever romances e porque talvez seja uma boa aquisição para a minha coleção "Romances açucarados de todos os tempos" (adoro observar como esse gênero se desenvolvem).

    A parte isso, também tive problemas com a tradutora justamente na descrição das cenas de sexo e até comentei na resenha da Irene. Achei super quebra clima chamar o pênis de pinto. Achei infantil e muito pouco sensual, me lembrou da creche quando eu dava banho nos meninos e dos meus sobrinhos pequenos que a gente da banho, passa talco, pomada e cuida! Esse pinto acabou com todos os meus pensamentos pervertidos. Que coisa boba e infantil! Até na creche onde lidamos com crianças pequenas sabemos que devemos dar nomes aos bois direito e não ficar de apelidos bobinhos (obviamente que os apelidos bobinhos ficam porque a coordenadora pedagógica não manda em mim)... E depois do pinto ficava o tempo todo tendo a impressão que em algum momento iam se referi a vagina como "partes mimosas" e isso terminou de detonar o clima kkkkk Se estamos em um romance adulto então é pra chutar o pal da barraca e ser adulto néh?!?

    Bom, acho que esse comentário ficou enoooorme!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rárárá! Adorei! Partes mimosas foi o máximo!

      Eu acho que os tradutores tem de tomar um cuidado todo especial com estes livros er[óticos, pois um deslize faz o leitor sair do clima, daí é um capítulo que se perdeu.

      Quando estava lendo o "Cinquenta Tons de Cinza" eu me acabei de rir quando o Grey diz que não faz sexo, mas fode com força. Isso foi o mesmo que me fazer cócegas, depis disso vi o livro com outros olhos.

      Mas quero seguir com a série, o primeiro livro é uma boa régua pra ela, espero que os demais ao menos se igualem a ele.

      E obrigado pelo comentário!

      Excluir
  3. Oi Luciano, tudo bom? Perdoe o meu desaparecimento D=
    Enfim, eu não cheguei a ler os livros da Bella Andre por que sou menor de idade e a editora não os envia, mas minha tia comprou a série e disse a mesma coisa que você. Ela gosta de livros com temática mais sensual e erótica, e diz que o estereótipo mais usado é esse: homem belo e sedutor conhece jovem frustada de alguma maneira e os dois se apaixonam. Mas eu nunca li um livro nesse estilo, não sei bem o que comentar.
    Mas gostei da resenha e da sinceridade :3

    Beijos!
    www.nathlambert.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nath, sua tia tem razão, é bem por aí mesmo!Mas eu até que me divirto, s[ó não gostei tanto quanto do anterior ;)

      Excluir
  4. Cara, se eu entendi bem, são OITO LIVROS. Acho que um autor deve ser meio mágico para conseguir não "perder o fôlego" dessa maneira, principalmente quando cada livro tem um personagem principal - e esses tais personagens principais são irmãos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Isabel, é muita coisa! não sei se autora vai conseguir manter o fôlego até lá!

      Excluir
  5. Os dois livros da Belle Andre são bons e esse segundo tem esse lado de duas pessoas feridas em seus relacionamentos. Além disso com vidas bem diferentes a que pesam para que uma vida a dois dê certo. Com tudo isso são livros que agradam, mas concordo com você que não eternamente.

    " sem os textos que me encheram de vergonha alheia" essa frase caiu muito bem rs

    Beijos

    Saleta de Leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irene, a longevidade da série pode ser bastante curta, não sei se aguenta o tranco or oito livros. Oito! Veremos ;)

      Excluir
    2. Aaah ela aguenta. Eu tenho a impressão que a série já foi concluída no Estados Unidos Luciano, só não espere muitas novidades!

      Excluir
  6. Mais uma vez aplaudo sua resenha, elas são inexplicavelmente incríveis, comparando as coisas certas, destacando os pontos importantes. Sinto muito que alguns destaques da autora no primeiro livro não tenham se mantido no segundo. Tenho muita curiosidade de ler um livro hot, mas ainda não consegui experimentar o gênero, ja que tenho muitos livros aqui.

    Beijinhos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ágata, eu acho que a série está começando a se desgastar. Se o terceiro volume não trouxer algo de realmente novo temo pelo interesse dos leitores na mesma.

      Excluir

Olá, seu comentário é muito importante para nós.

Nenhum comentário aqui publicado sofre qualquer tipo de edição e/ou manipulação, porém o autor do blog se reserva o direito de excluir todo e qualquer comentário que apresente temática ofensiva, palavras de baixo calão, e qualquer tipo de preconceito e/ou discriminação racial, estando assim em desconformidade com nossa Política de Privacidade.

Oscar