16 de dezembro de 2013

Top 10 Livros do Segundo Semestre de 2013

TOP10 20132

Fim do ano chegando, tempo de compilar listas dos melhores – eu gosto, muito, de listas, e muito da minha organização no dia-a-dia depende delas. Para não fugir à regra que iniciei este ano, trago agora a lista de minhas dez melhores leituras do segundo semestre, que vem complementar lista semelhante com os melhores do primeiro semestre – e que foi, segundo o Analytics, o post mais lido do blog este ano, obrigado a todos os que leram! – e que de certa forma servirá como base para a elaboração da lista dos melhores do ano, que será publicada na primeira semana de janeiro.

Fica então combinado o seguinte: levarei em consideração minhas leituras de julho até quinze de dezembro, o que englobará o livro “Almanova”, cuja resenha sai ainda esta semana.

Em ordem alfabética, minhas dez melhores leituras do segundo semestre foram:

A Caçada, de Clive Cussler (The Chase, 2007 Tradução de Camila Fernandes, 2013) – 384 páginas, ISBN 9788581632193, Editora Novo Conceito.

A CaçadaPrimeira aventura do Detetive Isaac Bell, descrito como louro, alto, rico e educado, além de ser um detetive genial, sem em nada ficar devendo aos grandes nomes do gênero, “A Caçada” me agradou por manter uma característica que venho reconhecendo nos – excelentes – livros de Cussler: um vilão tão genial quanto o detetive, o que exige ainda mais clareza e brilhantismo para que o mistério em questão sejam desvendados. Com ambientação histórica e ritmo frenético, o livro cai como uma luva aos fãs de histórias policiais repletas de ação.

 

 


Adeus à Inocência, de Drusilla Campbell (Little Girl Gone, 2012 Tradução de Robson Falchetti Peixoto, 2013) – 272 páginas, ISBN 9788581632766, Editora Novo Conceito.

Adeus à InocênciaCom um clima árido e o calor e a poeira como personagens determinantes que influem nas ações e características dos personagens, “Adeus à Inocência” foi uma das melhores surpresas que tive no ano. A autora, Drusilla Campbell, construiu um livro que questiona as formas de amor e a necessidade de reconstrução que volta e meia sentimos, embora no livro elas sejam bem mais dramáticas. Através da inusitada amizade e sentimento de confiança entre um garoto rico que perdera os pais e uma garota problemática que fora resgatada das drogas por um namorado dominador, acompanhamos uma história que ganha tons fortes dada sua possibilidade, o retrato que faz da sociedade e dos valores que, muitas vezes hipocritamente, cultivamos.


Cadê Você Bernadette?, de Maria Semple (Where’d You Go, Bernadette?, 2009 Tradução de André Czarnobai, 2012). 376 páginas, ISBN 9788535922936 Editora Companhia das Letras.

Cade Você BernadetteEsse é bom demais. Mesmo! O livro já me fisgou por seu início que foge do convencional, estruturado através de “uma compilação de recados, e-mails, faxes, relatórios, bilhetes, memorandos, itinerários, enfim, uma infinidade de coisas que, ordenados cronologicamente, nos dizem tudo o que se passou, sendo preciso apenas raras inserções do narrador para nos situar no espaço-tempo dos fatos”, o que nos permite ter uma visão “de cima”, e que juntemos os cacos para termos em mãos, enfim, uma versão da história. Bernadette é uma personagem única, misteriosa, genial, e com uma filha igualmente agradável. O marido bobão vem pra avacalhar um pouco, mas sobrevivemos a isso com facilidade.

 


Corações Feridos, de Louisa Reid (Black Heart Blue, 2012 Tradução de Thiago Mlaker,2013) – 256 páginas, ISBN 9788581630441, Editora Novo Conceito.

Corações FeridosCorações Feridos foi um livro tenso, de leitura fácil mas que trás um grande incômodo ao leitor. Duas irmãs, uma linda e a outra com um problema genético que a deixara desfigurada, crescendo sob a tutela de uma mãe fraca e um pai religioso fervoroso e opressor. Os desdobramentos dos casos de violência sofridos pelas irmãs são narrados de uma forma muito inteligente: a irmão bonita, Hephizibah, narra o passado; enquanto Rebecca, a desfigurada, o presente. Sabiamente alternando os dois, a autora nos dá aos poucos um retrato de um panorama assustador. Alguns leitores afirmaram que a autora deixou muita coisa implícita. Discordo fortemente: ela foi tão clara quanto seu bom senso permitiu.

 


Dois Rios, de T. Greenwood (Two Rivers, 2009 Tradução de Rafael Gustavo Spigel,2013) – 448 páginas, ISBN 9788581632773, Editora Novo Conceito.

Dois RiosAcredito que a mudança de posicionamento da editora Novo Conceito com relação aos envios de livros a seus parceiros foi ponto determinante para que “Dois Rios” tivesse uma recepção bem mais calorosa que “Um Mundo Brilhante”, outro livro da autora publicado por aqui pela mesma editora. Agora, parceiros só recebem aquilo que escolhem ler, não há mais sentimento de “imposição”. Isso é excelente, pois a autora saiu prejudicada quando da publicação do “Um Mundo”, com muita gente lendo um livro pelo qual normalmente não se interessariam, o que resultou, claro, em avaliações negativas. Com “Dois Rios” a coisa muda de figura, Greenwood mostra a autora que é, o dom que tem de contar histórias permeando tempo presente com o passado, e o quanto é possível se encantar com personagens comuns, cuja coisa mais extraordinária que têm de fazer é lidar com as escolhas que fizeram da vida. Esse é Top 3 do ano.


Esconda-se - Detetive D.D. Warren Livro 2, de Lisa Gardner (Hide, 2007Tradução de Cássia Zanon, 2013) – 400 páginas, ISBN 9788581633107, Editora Novo Conceito.

Esconda-seLisa Gardner tem um cuidado enorme com seus livros, tanto que o leitor mais atento – aqui me incluo, me sinto em casa lendo romances policiais, e sou “formado” pela escola da Rainha do Crime, Agatha Christie, fortemente embasada na construção do crime e em sua solução lógica (às vezes improvável, mas nunca impossível) – não encontrará furos ou passos ilógicos que deixam a protagonista beirando a onisciência. É tudo muito redondo, bem escrito, com personagens fodas, de forma que não há como se envolver. Neste livro, “Esconda-se”, senti D.D. Warren, a protagonista da série, um pouco distante em sua nova função de sargento, delegando muitos fatos à sua equipe, mas mesmo assim o livro tem sua grandeza. É candidato ao Top 3 do ano.


Fale!, de Laurie Halse Anderson (Speak, 1999 Tradução de Flávia Carneiro Anderson,2013) – 248 páginas, ISBN 9788565859073, Editora Valentina.

FaleÉ da Laurie Halse Anderson, então, antes de tudo, muito amor! A mulher escreve demais,ela tem um do nato em se colocar na posição de adolescentes com dificuldade e falar desses problemas para outros adolescentes sem parecer uma tia chata. Melinda sofre horrores, não tem com quem se expressar, e o leitor tem consciência de que ela precisa falar, e esse silêncio que ela se aplica é aterrador, sufocante, desesperador, e o leitor vai sofrendo tudo isso até que, enfim, a autora mostra mais uma vez a que veio. É um livro que deveria ser trabalhado com adolescentes, mas de forma sugerida, jamais obrigatória, acho que importantes lições de humanidade podem ser tiradas dele. Também é candidato ao Top 3 do ano.


Liberta-me - Trilogia Estilhaça-me Livro 02, de Tahereh Mafi (Unravel me, 2013 Tradução de Bárbara Menezes, 2013) – 448 páginas, ISBN 9788581632353, Editora Novo Conceito.

Liberta-meO segundo livro da série “Estilhaça-me” esteve carregado de um componente que não imaginei quando terminei a leitura do primeiro livro da série: Juliette acompanhada, com amigos. Eu adorava sua personalidade arredia, com altos devaneios sobre o mundo ao seu redor, então temi essa nova faceta. Sua evolução é evidenciada pela pouca presença dos sobrescritos que povoavam o primeiro livro, demonstrando um assunto com o qual ela não sabia lidar, optando por esconder até de si mesmo. Aqui ela está tão consciente de si quanto uma personagem como ela pode ser. A autora deu conta do recado, trabalhou diversos aspectos da narrativa sem se perder, e ainda manteve alto meu interesse pelo terceiro volume. Adam ou Warner? Façam suas apostas.


Passarinha, de Kathryn Erskine (Mockingbird, 2010 Tradução de Heloísa Leal, 2013) – 224 páginas, ISBN 9788565859134, Editora Valentina.

PassarinhaNão consigo pensar em “Passarinha” sem me emocionar. E não estou sendo piegas ou sentimentalóide. Qualquer pessoa com um mínimo de humanidade vai se sensibilizar com a história de uma garota portadora da síndrome de Asperger que perde seu norte, o irmão, que lhe traduzia o mundo, e fica completamente perdido em meio à ele, sem poder se ancorar em seu pai, ainda mais devastado pela perda. Todas as pessoas merecem um DESFECHO, especialmente Cailtin, a protagonista. Fico feliz por ter CAPTADO O SENTIDO. É forte candidato ao Top 3 do ano.

 

 


Rin Tin Tin - A Vida e a Lenda, de Susan Orlean (Rin Tin Tin: The Life and the Legend, 2011 Tradução de Pedro Jorgensen Junior, 2013) – 308 páginas, ISBN 9788565859066, Editora Valentina.

Rin Tin TinQuem foi que disse que livros de não-ficção não podem ser interessantes? A busca da autora Susan Orlean pela história do astro dos cinemas me proporcionou uma das melhores leituras que jamais fiz; e não somente pela figura inesquecível do cão herói, mas, principalmente, pelo talento narrativo da autora, pela forma como ela consegue incluir-se e, junto, o leitor, numa historia rica, repleta de sentimentos que vão do orgulho ao ressentimento, culminado com o aperto no peito ao se virar a última página.

 

 

É isso. Em janeiro publico a lista definitiva dos melhores do ano. Mas, me digam: leram algum destes livros este ano? O que acharam deles?

8 comentários:

  1. Para mim, essa lista é uma surpresa, porque, a primeira vista, eu pensaria que seriam dignos de lista apenas Dois Rios e Passarinha, o que me lembra que eu ainda tenho muito a evoluir no quesito preconceito. Além dos dois já citados, eu gostaria muito de ler Fale! e Cadê Você Bernadette?, são os que mais me chamam atenção pela sinopse e conjunto da obra.

    Preciso fazer minha lista ainda! Óh céus, não vai dar tempo =( Espero que dê tempo.

    Abraços!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, muitos do que estão aqui não vão aparecer na lista dos melhores do ano que sai em janeiro. Como tinha de elencar dez, foram esses dez, rsrs ;)

      Excluir
  2. Caraca!!! Já faz mais de ano que estamos por aqui no .Livro, ou melhor que eu estou!!! É muito bom acompanhar suas leituras Luciano! Dois Rios e Corações Feridos são dois livros que você colocou lindamente no meu mapa emocional, cedo ou tarde sei que vou está lendo ambos e se me conheço compartilharei com você minhas impressões.

    Fale! foi um livro de capa esquisita pelo qual eu não tive interesse nenhum, seus comentários me levaram a ele e foi uma experiencia marcante, acho até que renovadora.

    Passarinha está lindamente no meu top 10, foi uma das leituras mais marcantes do ano... eu acho que ainda estou captando o sentido e nunca mais a palavra desfecho vai ter o mesmo significado em minha vida rsrsrs...

    E sim, seu gosto por romances policiais é tão marcante que me faz ter vontade de arriscar ler algo do gênero.... vamos ver... E sim, um milagre aconteceu, não tem nenhum livro russo na parada!!!

    Esse comentário ficou enorme!!! Mas é que eu me sinto tão em casa aqui que me espalho.... Cheros Luciano!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, bem mais de ano hein, rsrs! Se tiver que optar, escolha o Dois Rios, tenho uma queda especial pela Greenwood, ela escreve como poucas, vale muito a pena ler. Fale! foi surpreendente mesmo eu naturalmente esperando muito da Laurie Halse Anderson, é o tipo de livro que te dá um nó na garganta, assim como Passarinha.

      Excluir
  3. Morro de vontade de ler Corações Feridos
    beijoss

    jeniferdutra.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Ótimas escolhas!!! Gostei de vários desses também. Corações feridos, Rin tin tin, Esconda-se...

    E que 2014 venham mais livros lindos!!

    Bjkas

    Lelê Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Lele, que 2014 seja ainda melhor!

      Excluir

Olá, seu comentário é muito importante para nós.

Nenhum comentário aqui publicado sofre qualquer tipo de edição e/ou manipulação, porém o autor do blog se reserva o direito de excluir todo e qualquer comentário que apresente temática ofensiva, palavras de baixo calão, e qualquer tipo de preconceito e/ou discriminação racial, estando assim em desconformidade com nossa Política de Privacidade.

Oscar