6 de agosto de 2012

A Trilogia do Mago Negro Vol. 1 – O Clã dos Magos [Resenha #062]

A resenha de hoje foi escrita pela Jaci, do Uma Pandora e Sua Caixa, que também escreve no Em Quantos e é resenhista do Saleta de Leitura, e ainda conseguiu, gentilmente, tempo para colaborar também aqui. Se não a conhecem, façam uma visita, ela tem um texto inteligente, sem medo de expressar sua opinião e um humor longe de ser gratuito. É como um oásis. Perceberam né, sou leitor fiel – e fã ;)

Passando para a resenha:
O Cl dos Magos
 
 
Sinopse: Todos os anos, os magos de Imardin reúnem-se para purificar as ruas da cidade dos pedintes, criminosos e vagabundos. Mestres das disciplinas de magia, sabem que ninguém pode opor-se a eles. No entanto, seu escudo protetor não é tão impenetrável quanto acreditam. Enquanto a multidão é expurgada da cidade, uma jovem garota de rua, furiosa com o tratamento dispensado pelas autoridades a sua família e amigos, atira uma pedra ao escudo protetor, colocando nisso toda a raiva que sente. Para o espanto de todos que testemunham a ação, a pedra atravessa sem dificuldades a barreira e deixa um dos mágicos inconsciente. Trata-se de um ato inconcebível, e o maior medo da Clã de repente se concretiza: uma maga não treinada está à solta pelas ruas. Ela deve ser encontrada, e rápido, antes que seus poderes fiquem fora de controle e destruam a todos.
Para começar, gostaria de agradecer ao Luciano pela confiança e paciência desse convite. Obrigada nego, foi uma honra e sim, "os magos me trouxeram uma boa leitura!". Agora vamos aos meus comentários a respeito dO clã dos Magos!
O Clã dos Magos é o primeiro livro da “A Trilogia do Mago Negro”, ou seja, trata-se de um texto feito para mais que contar uma história construir um cenário no qual os pontos chaves da história vão ocorrer. Dividido em duas partes primeiro ele nos dá a conhecer a vida, as origens e experiências da Sonea, a garota favelada que ao quebrar a barreira protetora dos Magos ameaçou a ordem social existente em Imardin e só depois, na segunda parte, realmente se detém em nos informar a respeito de quem são verdadeiramente “Os Magos”.

Algumas pessoas criticam narrativas fantásticas, dizem que esse tipo de história com magos, poderes, luzes verdes e derivativos não tem nada haver com a realidade, existem apenas para entreter a imaginação, quando eu comecei a ler O clã dos magos descobri que nem sempre é assim.
 
A história não se passa na Terra e nem o nome da cidade é Recife, mas Imardin, cidade na qual tudo se dá bem poderia se situar logo aqui, ao falar dela Trudi Canavan bem poderia estar falando de qualquer cidade do terceiro mundo, a julgar pela história, organização política e social com a miséria convivendo lado a lado com a fartura, Imardin fica logo aqui.

Imardin é palco para a "boa e velha" imoralidade que é a convivência dentre a miséria e a fartura, conforme nos contou Trudi:
"Dizem que em Imardin o vento tem alma e chora lamentosamente pelas ruas estreitas da cidade porque se entristece com o que encontra por lá."
- página 11

Quando Sonea quebra o escudo feito pelos Magos durante o ritual da Purificação das ruas e se inicia uma perseguição a menina (em Imardin a magia tem características parecidas com o conhecimento cientifico, assim como os cientistas geralmente estão vinculados nas universidades os magos estão vinculados ao Clã dos Magos e fazer magia sem estar vinculado ao clã é algo perigosíssimo) nós vamos conhecer bem essas ruas e pelo o que o vento chora... E sim, eu descobri que o lamento do vento de Imardin é muito parecido com o lamento do vento daqui.

O Clã é super temido e odiado pelas pessoas menos favorecidas de Imardin, Sonea faz parte dessas pessoas, ao se ver detentora de poderes ela passa a temer por sua vida e a vida dos seus fugindo do clã desesperadamente com a ajuda de seus amigos, em especial o Cery, filho de um ladrão renegado.

Lendo resenhas vi que pessoas não gostaram desse primeiro momento da história, mas eu adorei. Fiquei me perguntando o tempo todo como essa australiana sabe tanto sobre a favela e seus moradores. Eu amei a visão dela, Sonea e Cery me lembram meus primos, meus amigos, meus alunos, as vezes eu até me identifico com a Sonea.

A Trudi não tem uma visão reducionista da favela e percebe seus moradores não como pobres coitados vitimas da situação, bichinhos, mas sujeitos de sua história, inteligentes, capazes, sempre tentando, lutando, perdendo e ganhando as lutas da vida, humanos demasiadamente humanos com virtudes e falhas.

Ela apresenta uma favela de verdade, nada daquele módulo coitadinho do Programa do Gugu ou Caldeirão do Huck, resistência, sobrevivência, violência, honestidade, tensão, trabalho duro, engenhosidade, inteligência são os elementos da favela de Imardin, tal como em qualquer favela real.

Só depois de conhecer a favela e os personagens ligados a ela é que nós vamos conhecer realmente O Clã dos Magos, na escala social o caminho da Trudi é meio que debaixo para cima, ela dá visibilidade aos pobres da história, para depois mostrar os "não-pobres", ela me lembrou muito a história vista de baixo e ofereceu um contraponto interessante "As Crônicas do Gelo e Fogo".

Enquanto George R. R. Martin narra a história de reis, nobres, leões, lobos e dragões, suas venturas e desventuras partindo de palácios para outros lugares, ela nos conta sobre como ratos e ovelhas podem não ser apenas fantoches do espetáculo de alguém. “O Clã dos Magos” é um livro que deveria constar nas estantes das escolas públicas da cidade, as nossas crianças precisam ler histórias assim. Muito dificilmente uma criança das favelas vê os Starks de Winterfell e se identifica com eles e sua trajetória, mas eu desconfio que facilmente elas se identificariam com os dignos Cery ou/e Sonea.

Também ouvi algumas pessoas dizerem que gostaram mais do segundo momento do que do primeiro, eu gostei mais do primeiro mesmo, o segundo me pareceu bem mais um prólogo do próximo livro. Mas, de fato, é só no segundo momento que conhecemos O clã, um pouco mais da história oficial de Imardin e os motivos que levaram os Magos a se tornarem uma ordem hegemônica nesse mundo e, claro, a Sonea dando show de critica social. Pense em uma menina virada!

A partir das decisões tomadas por Sonea nesse segundo momento do livro, ela poderá ter a oportunidade de desenvolver seus poderes, crescer como maga e descobrir coisas que poderão desencadear a verdadeira ação da história. Eu estou segurando meu fôlego, contando os dias e ansiosa por descobrir por quais caminhos essa história andará e o que nos oferecerá Trudi Canavan.
 
O Clã dos Magos - A Trilogia do Mago Negro Vol. 1 (The Black Magician’s Guild, 2004Tradução de Robson Falchetti Peixoto, 2012) Trudi Canavan – 448 páginas, ISBN 9788581630007,  Editora Novo Conceito.
 

65 comentários:

  1. Oi Luciano!
    Gostei da resenha da Jaci! Eu gosto de livros fantásticos justamente por eles nos tirarem na realidade.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  2. Eu não gosto muito de livros assim, a Jaci sabe disso, mas é inegável que, apesar da fantasia, de todo esse mundo paralelo, é possível encontrarmos semelhanças com a realidade descrita no livro e a realidade em que vivemos.

    A resenha está muito bem escrita, Jaci. Gostei demais!

    Sacudindo Palavras

    ResponderExcluir
  3. Se eu quisesse a realidade nua e crua, eu não procuraria livros, e sim jornais para ler. Acho que a magia do livro é ultrapassar ou não a linha tênue entre o real e o imaginário, afinal, o real não é aquilo em que acreditamos? Tenho muito interesse nesse livro, vou comprar assim que possível!

    Beijão

    Lu Tazinazzo
    http://aceitaumleite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Jaci, adorei a resenha, ficou ótima.

    Tenho muita curiosidade de ler O Clã dos Magos, ainda mais agora que você disse que a autora se preocupou ao retratar a favela, não se atendo somente aos clichês que tanto vemos por aí. Só isso já é um grande fato, não se ater somente às aparências e ir mais a fundo para compor sua obra.

    Parabéns pela resenha e obrigado por ter aceito o convite ;)

    Beijos.

    Os magos tem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agredeço Luciano, e sim muito gentis suas observações antes da resenha, fico até com vergonha básica :)

      Excluir
  5. Adorei a resenha e o livro! Já sei até que amigo meu vai comprar pra me emprestar depois!

    ResponderExcluir
  6. Algumas pessoas criticam narrativas fantásticas.

    Até imagino quem veio à mente da Jaci: eu e a Erica. ahahaha.

    Mas como vê, não somos radicais e discordo de um comentário feito a respeito da literatura realista. Ela é muito importante, como diversas vezes a própria Jaci deixou claro para mim, não é nada fácil comentar o cotidiano e, para quem não quer sair do fantástico, talvez este Clã dos Magos que mesclou fantasia com realismo, não seja uma leitura muito indicada.
    Eu, raramente levo muito em conta resenhas de certos blogues "elitistas" por exemplo, mas levo em consideração resenhas espontâneas como é o modo natural da Jaci escrever.
    Nunca estive em uma favela, nunca adentrei este universo e, quando digo isto, digo de convivência (talvez a autora australiana sim), no entanto, também nunca levei muito a sério o que a mídia divulga, para mim é um mistério.
    Meus muitos parabéns à resenhista.

    ResponderExcluir
  7. Desculpe, mas.. Como seria um ladrão renegado? Não consegui entender apenas essa parte...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dinho os ladrões de Imardin lembram muito os traficantes da vida real, apesar de serem independentes entre si obedecem a uma série de códigos de conduta que regula suas possibilidade de ação tanto entre os iguais quanto com o resto da comunidade.

      Se alguém rompe esse código torna-se renegado e geralmente é rapidamente é assassinado. Quando algum familiar sobrevive sempre vai carregar o peso dessa herança. O pai do Cery foi um ladrão renegado, a Trudi destaca esse aspecto da história do menino, achei por bem destacar também na resenha, mas vejo que talvez não tenha sido uma boa estratégia.

      Como o Cery é filho de um ladrão a comunidade ver ele com desconfiança, como ele é filho de um ladrão "renegado" os ladrões olham para ele com desconfiança, ele é um outsiders legitimo rsrs

      É isso :)

      Excluir
  8. Se a Jaci para você amigo Luciano é como um Oásis tenha certeza que o compartilho com você. A cada resenha da doce andora fico mais fã dessa sua forma única de narrar e comparar as obras que lê.
    Lendo a resenha a Clã dos Magos já sinto que essa trilogia vai encantar a todos nós. Estava deixando para mais tarde a sua leitura, mas já fiquei ansiosa para ler e conhecer de perto a Sonea e tudo o que Trudi Carnavan nos conta.
    Parabéns pela resenha e a Saleta de Leitura só tem que se orgulhar de ter em seu time uma resenhista como a Jaci- a nossa Pandora - e um parceiro com o Luciano deste pontoLivro que já é nosso ponto de encontro.

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Luciano!
    Acho a capa desse livro maravilhosa e a sinopse extremamente chamativa! Está na lista de leitura sim, mas não sei quando vou poder comprar ou ler.

    Abraço,
    Vinícius - Livros e Rabiscos

    ResponderExcluir
  10. Tenho muita vontade de ler esse livro.Só a capa já me deixa curiosa, imagine só lendo um monte de resenhas maravilhosas sobre o livro? Quem sobrevive?
    Adorei a sua resenha.
    Bjs
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Luciano! Oi Jaci!
    A resenha ficou maravilhosa, viu?!
    Assim que a Novo Conceito anunciou o lançamento deste livro, eu fiquei muito curiosa para ler. Além do enredo que parecia ser super interessante, fazia muito tempo que eu não lia nenhum livro nessa temática mais fantástica, sabe? Só que foi só eu reclamar que eu não lia nada assim que começaram a aparecer livro nesse estilo aqui e eu acabei o deixando de lado e até agora não o peguei para ler, o que, depois da sua resenha, parece que é um erro, não é verdade?
    Creio que vou pegá-lo para ler em breve. Estou tentando colocar ordem nos tantos livros da editora que eu tenho para ler.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  12. Uau eu amei a tua resenha, incrível.... sei lá eu li o livro e nao curti muito alguns aspectos, mas depois dessa resenha, to vendo o livro com outros olhos.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Lu!

    Não é o tipo de livro que costumo comprar, mas li algumas resenhas positivas e tive uma boa impressão.

    Beijos
    Luciana

    ResponderExcluir
  14. Faz um tempo que estou a fim de ler este livro...gosto bastante dessas historias...e ao que tudo indica essa trilogia tem potencial pra ser muito muito boa...gostei da resenha:)

    ResponderExcluir
  15. Adoro historias de fantasia, e quero muito ler esse livro. Como disse a menina ali de cima se prefere realidade leia jornal. Adorei sua resenha, você não apenas disse do que se tratava o livro, mas me fez ter vontade de ler a historia.

    ResponderExcluir
  16. Gostei muito da resenha...
    Quero ler o livro...

    ResponderExcluir
  17. Desde que foi lançado, esse livro está na minha listinha de desejados.
    Sem contar que é um livro imenso e de uma capa linda né?
    Adorei a resenha e gostei da descrição de como a autora fez para detalhar o livro.
    Com certeza, o trabalho de campo deve ter sido dos bons..rs
    Fantasia, suspense, ação..mistura que com certeza, dá certo :)

    Beijo

    ResponderExcluir
  18. Gostei da resenha ,me encantei de cara com Jaci e imagine o resto entáo uma grande mistura,adoro,bjs.

    ResponderExcluir
  19. Não pensei que o livro fosse contextualizado em favela. Para nós, é uma realidade presente e, realmente, mais fácil de criar empatia.
    Mesmo que seja um livro introdutório deve ter relevância no todo. E, pelo que você escreveu, é bem trabalhado.
    Fiquei curiosa com a história. Agora 'O clã dos magos' está na minha listinha de leitura.

    ResponderExcluir
  20. Oi, Jaci!
    BOM DIA, Darling o/

    Gostei muito de sua resenha: ela não foi minúscula, composta por apenas 3 ou 4 parágrafos compostos por míseras 6 linhas cada.

    Há aqueles que preferem este tipo de resenha? Lógico, mas eu, particularmente me sinto terrivelmente frustrada com resenhas assim, pois são muito clínicas - mas extremamente frias e sem emoção.

    E sinceramente, quando vou ler sobre a resenha de um livro, eu QUERO me emocionar com o que o Comentarista vai dizer sobre ele - pois em 65% é a resenha que me faz comprar um livro ou mesmo tentar concorrer a ele. Não apenas uma sinopse ou meramente uma capa, por mais linda que venha a ser. A opinião do Comentarista será a mais verdadeira, para mim: é com ela que eu me identificarei, ou não.

    E isso não se pode ser feito com um texto milimetricamente técnico e frio.

    Sua resenha é bem rica, comentando vários pontos e compartilhando com os leitores todas suas reações, inclusive que gostou de determinados trechos onde outros blogueiros, em seus respectivos blogs expuseram opiniões sobre ão ter curtido muito. Isso mostra que todos vemos vários matizes e exemplifica a variedade do gostar de cada um ^~

    Também apreciei bastante a menção honrosa comparativa à Martin, comentando onde "(...) ele narra a história de reis, nobres, leões, lobos e dragões, suas venturas e desventuras partindo de palácios para outros lugares, ela (Trudi) nos conta sobre como ratos e ovelhas podem não ser apenas fantoches do espetáculo de alguém."

    Perfeito \o/\o/

    Estou ansiosa para ler o livro, já li muitas resenhas sobre o mesmo. Mas esta foi a melhor resenha dentre todas elas. Meus parabéns novamente, Jaci!!

    Illy
    ^~

    Illyana HimuraWakai
    illyana.himura@gmail.com
    @IllychanHimuraW

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa!!! Que comentário generoso!!! Muito obrigada!!! Me sinto até lisonjeada!!!

      Excluir
  21. Olá! Gostei desse livro, não dava nada por ele, hoje quero lê-lo também. O tema magia me encanta e esse livro parece ser muito bom. Aliás, amei a capa, a sinopse e a resenha! Beijão.

    ResponderExcluir
  22. Olha... sinceramente, é bem o tipo de livro que a capa não me interessaria nada. Sim, eu tenho o péssimo hábito de julgar os livros pela capa, infelizmente, até ler uma resenha sobre. Passei a gostar dele, achei interessante e tudo mais. Então, quem sabe seja uma boa leitura?!

    ResponderExcluir
  23. Fiquei mt felzi com sua resenha, parabéns, meu estilod e livro, serei bem feliz lendo ele, saber que está nascendo um tipo diferente de literatura nos dá esperança !

    ResponderExcluir
  24. Resenha muito bem escrita. Preciso desse livroooO

    César da Silva

    ResponderExcluir
  25. Parece ser muito bom, principalmente por se aprofundar mais na questão das desigualdades sociais, mostrando a verdadeira realidade daqueles prejudicados pelo sistema.
    Louca pra ler :D

    ResponderExcluir
  26. Eu não sou muito fã de trilogias e séries de livros, mas parece ser bem interessante. Concordo que fantasia não é sinônimo de alienação, muitos livros que relatam seres fantásticos e magia fazem denúncias contundentes de realidades nada agradáveis.

    ResponderExcluir
  27. Livro Fabuloso!!! Essa é uma palavra que descreve bem o mesmo mas ainda não consegue refletir sua magnifica história que envolve e faz querer mais e mais...

    ResponderExcluir
  28. Que gostoso ler sua resenha. Abordando os pontos principais do livro e deixando seus leitores curiosos.
    Sim, sou uma leitora q não aderiu à literatura fantástica. Mas essa história me pareceu interessante. Poderia, sim, pegar esse livro e me envolver com os misteriosos magos. Imagino que me faça refletir sobre a força q temos e desconhecemos, até q precisemos usá-la.

    ResponderExcluir
  29. O livro que mais desejei este ano, a capa é feia , mas pelas resenhas que leio, é maravilhoso, gosto de épico , de saga e de magia , ou seja , esse lindo ai tá pra mim ! Sua resenah ficou muito boa !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Márcia vou confessar, depois que li o livro também fiquei implicante com a capa. Achei que a concepção dela pode até ter haver com a trilogia, mas sei lá, podiam colocar em evidencia outros aspectos da história na capa.

      Excluir
  30. Já li algumas resenhas deste livro e fiquei com muita vontade de ler, talvez por ser essa coisa mais de magos, poder, etc.
    Adooro me envolver nesse tipo de estória *o*, só queria que não fosse trilogia, as vezes tu tá tão envolvida em tantas séries que tu tem necessidade de terminar uma antes de começar a outra. Eu as vezes tenho essa loucura -.-²

    ResponderExcluir
  31. Nossa.. tá na lista de desejados a tanto tempo!
    Quero muito muito muito *-*

    ResponderExcluir
  32. Quero muito ler esse livro, deve ser otimo.

    ResponderExcluir
  33. Ainda não tive a oportunidade de ler esse livro mas sempre fui super curiosa.Todos falam muito bem dele e a história é bem diferente. Toda essa mistura de mistério e aventura, eu acho que são os ingredientes certos para uma história envolvente que não te deixa largar o livro até acabar de ler.

    ResponderExcluir
  34. Inicialmente esse livro não me atraiu, mas então li tantas coisas boas sobre ele e quando vi que era trilogia, me interessei mais ainda.

    ResponderExcluir
  35. achei a capa maravilhosa, e a resenha me deixou ainda mais curiosa para ler o livro, parece muito bom!

    ResponderExcluir
  36. Eu adoro livro fantasia, o enredo dessa trilogia parece muito bom, acho que tem tudo pra me conquistar.

    ResponderExcluir
  37. Adoro livros de fantasia, li outras resenhas positivas e negativas, mesmo assim quero lê-lo. Minha amiga leu, e também achou que faltava um pouco mais de ação.

    ResponderExcluir
  38. Uau que resenha mais empolgante, você realmente adorou o livro rs.
    Eu amo um livro de fantasia, com magia. E achei a ligação que você fez com a realidade das favelas bem diferente e me deu curiosidade ainda mais pela leitura, pois não conheço este universo..mas tenho certeza que não é aquilo que passa no Gugu rs.
    Pretendo lê lo em breve, beijos.

    ResponderExcluir
  39. Ótimo resenha, fiquei bastante interessada no livro, apesar de nunca ter lido nenhum livro com esse tema.

    ResponderExcluir
  40. Eu recebi O clã dos magos faz pouco tempo por uma troca pelo skoob, mas ainda não tive tempo para lê-lo. Li tantas resenhas positivas quanto negativas, falando que a leitura é lenta e um pouco cansativa.
    Gostei da sua descrição do livro, de ele ter sido dividido em 2 partes, acho que vou gostar bastante do livro!

    ResponderExcluir
  41. Adoro trilogias e histórias de ficção, principalmente magos, feiticeiros e afins. Vou explorar este livro e ficar ansiosa pelo segundo.

    ResponderExcluir
  42. Quero muito ler essa trilogia, li resenhas muito boas sobre ela, inclusive essa, vale a pena conferir.

    ResponderExcluir
  43. Já li várias resenhas desse livro, mas a sua foi a melhor até agora... Me deixou curiosa para ler os livros da série... Sou muito fã de ficção... E tenho uma paixão pelo sobrenatural... Quero muito ler o livro...

    ResponderExcluir
  44. Oiee, ganhei esse livro em um sorteio faz uns 10 dias e desde então estou atrás de resenhas que me contem um pouco mais da história para ver se me interesso pela tal. Me deixou meio assim, saber que tem continuação, geralmente não leio as continuações kkkkk mas já estou providenciando ganhar os livros da cont. em algum sorteio para não ter desculpa! :P Enfim, depois de várias resenhas eu fiquei BASTANTE animada para ler, essa magia, mundo fantástico do livro promete me conquistar, agora essa capa..não gostei não ein ^^

    ResponderExcluir
  45. Muito boa resenha, é a primeira que vejo assim. REalmente muita gente não gosta da primeira parte do livro, mas me parece que ela é essencial, não s´po para a história do livro, mas talvez como uma reflexão proposta lá nas entrelinhas pela autora.

    Querendo muito ler!

    ResponderExcluir
  46. Desde Harry Potter fiquei apaixonada por livros que envolvem magia e fantasia , acho que não só eu, então quando leio uma resenha como essa do O Clã dos Magos me encanto logo de cara, estou louca para ler a série , Sonea parece ser uma garota de coragem e eu adoro garotas assim.

    ResponderExcluir
  47. A historia parece fantástica... Resenha muito bem elaborada... Parabéns

    ResponderExcluir
  48. Que resenha maravilhosa :o
    O livro deve ser incrível e envolvente!

    ResponderExcluir
  49. Não é o tipo de livo que geralmente costumo ler, mas pela resenha parece ser bom.

    ResponderExcluir
  50. Eu já li esse livro e, pra falar a verdade, não gostei muito. Me pareceu chato e tedioso. Espero que o segundo seja melhor, os personagens são bem legais, gostei disso no livro, mas algumas características dele não me alegrou muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lilian, acho que os leitores da trilogia são unanimes em afirmar que o vol. 1 é lentooo demais, no meu caso rolou uma forte empatia com os personagens, me apaixonei por eles e fui com fé. Mas se anime que no vol. 2 melhor tudo melhora muito!!!

      Excluir
  51. Quero muito ler esse livro, e a propósito, a resenha foi maravilhosa!!

    ResponderExcluir
  52. Estou muito curiosa para conhecer mais esse livro, ja ouvi muitos falarem super bem do livro, otima resenha. bjs

    ResponderExcluir

Olá, seu comentário é muito importante para nós.

Nenhum comentário aqui publicado sofre qualquer tipo de edição e/ou manipulação, porém o autor do blog se reserva o direito de excluir todo e qualquer comentário que apresente temática ofensiva, palavras de baixo calão, e qualquer tipo de preconceito e/ou discriminação racial, estando assim em desconformidade com nossa Política de Privacidade.

Oscar